Com golaço, Sport vence o CAP e vira vice-líder do campeonato


 

 

Foto: Paulo Paiva

 

 

O rubro-negro recebeu o Atlético Paranaense ontem, pela 10ª rodada do Brasileirão; tinha tudo pra ser um jogo “normal”, até a torcida receber a notícia de que o camisa 8 Anselmo havia sido negociado pelo Internacional com Al Wheda, da Arábia Saudita. Nesse momento, toda a nação rubro-negra paralisou... Nossa Pantera não fez seu jogo de despedida!

Ontem os jogadores foram recepcionados pela tradicional e maravilhosa Avenida Rubro-Negra; momento em que os torcedores fazem uma linda festa na rua, com sinalizadores, bandeirões e muita alegria em forma de incentivo e apoio à equipe antes da partida!

 

 

Foto: Anderson Freire

 

 

Cinco jogos sem perder; é assim que as coisas andam para o Sport! Chegamos aos 18 pontos na tabela, e assumimos (até o momento) a vice-liderança da competição. Já o CAP, após a segunda derrota consecutiva, caiu para a 17ª posição, somando 09 pontos apenas.

O que esperávamos? Que o Furacão mantivesse a posse de bola, como de costume, enquanto que o Leão se mantivesse evitando a saída do CAP; mas não foi bem assim que as coisas aconteceram na Ilha do Retiro... Embora o primeiro tempo tenha sido meio sem sal, vimos o Sport tocando muito mais a bola e com uma defesa que não deixava passar absolutamente nada. Magrão praticamente não teve trabalho na primeira etapa do jogo. Mesmo com 56% de posse de bola no 1T, o CAP só conseguiu duas finalizações, ao passo que o Sport foi bem mais perigoso. O 1T terminou no 0x0 mesmo.

Mas o segundo tempo começou logo com um golaço do Felipe Bastos; E QUE GOLAÇO! Se estava faltando um gol em grande estilo, nosso volante foi lá e marcou. Com menos de um minuto de bola rolando ele deixou a categoria e a ousadia falarem mais alto e arriscou de longe, de fora da área e abriu o placar em casa, Sport 1x0 Atlético Paranaense.

 

 

Foto: Williams Aguiar

 

 

O visitante até tentou achar espaço, mas nossa defesa estava irredutível, sem chance pro Furacão! Aos 09’ o Gabriel ainda chutou pro gol, mas o goleiro Santos defendeu. A essa altura do jogo, era claro o desespero do CAP, os números das faltas para as duas equipes  eram completamente discrepantes; Sport com apenas 5 e o Furacão com 14.

O Sport praticamente não saiu mais na tentativa de ampliar o placar, preferiu segurar um pouco atrás e trabalhar no contra-ataque; focamos apenas em defender!

O jogo foi equilibrado com relação aos chutes a gol, 3 pro Leão e 4 pro CAP. Com relação a posse de bola, mesmo com bem menos percentual (33% contra 67% do visitante) o Sport conseguiu ser mais feliz na partida. Foram 13 faltas do Rubro-negro contra 20 do Furacão e 2 cartões amarelos pra gente contra 4 pro CAP.

A torcida se agradou com o futebol apresentado ontem pela equipe, mesmo com o baita desfalque (definitivo) do Anselmo, e a ausência do Sander.

Embora o cenário atual seja bem positivo, temos que manter nossos pés no chão! Sabemos que se trata de uma competição longa e que muita bola ainda vai rolar até a última rodada. O importante agora é tratar cada jogo como se fosse uma decisão! Teremos dois jogos antes da parada da Copa do Mundo, e vamos tentar os 6 pontos nos dois confrontos que virão.

Não é nada fácil ser um clube Nordestino e estar no G4, isso incomoda muito!!! Mas rubro-negro tem raça, tem história; vamos manter o foco e acreditar no trabalho da equipe.

Rumo aos 46 pontos.

Avante Leão!

 

 

PS: Venho em nome de toda a Nação Rubro Negra agradecer ao Anselmo por todo o empenho, dedicação e ao excepcional trabalho prestado ao Sport Club do Recife durante o tempo que aqui esteve. Você foi, sem dúvidas, nossa força (literalmente) em campo por muitos jogos; quantas partidas confiamos a ti e ao Magrão?

VOA, MOLEQUE... VOA MAIS ALTO; AQUI EXISTIRÁ SEMPRE UMA NAÇÃO APAIXONADA POR VOCÊ !!!

Gratidão é a palavra.

 

 

Foto: Sport Club do Recife


 

FICHA TÉCNICA

SPORT 1 x 0 ATLÉTICO-PR

 

Data: 06/06/2018

Local: Ilha do Retiro, Recife (BRA)

Horário: 21h (de Brasília)

 

Árbitro: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)

 

Assistentes: Felipe Alan Costa de Oliveira e Ricardo Junio de Souza (ambos de MG)

 

Cartões amarelos: Deivid e Ronaldo Alves (Sport); Nikão, Thiago Heleno, José Ivaldo e Bergson (Atlético-PR)

 

Gols: Fellipe Bastos, aos 34 segundos do segundo tempo.

 

SPORT: Magrão; Raul Prata, Ronaldo Alves, Ernando e Evandro (Durval); Deivid, Fellipe Bastos, Gabriel (Neto Moura) e Marlone; Rogério (Michel Bastos) e Rafael Marques. Técnico: Claudinei Oliveira.

 

ATLÉTICO-PR: Santos; Wanderson, Thiago Heleno e José Ivaldo (Bruno Guimarães); Marcinho, Lucho Gonzalez, Camacho (Bill) e Carleto; Raphael Veiga, Nikão (Bergson) e Pablo. Técnico: Fernando Diniz

 

Milla Monteiro