Com mais uma atuação brilhante de Calleri, São Paulo goleia o Água Santa no Pacaembu.

Na tarde desse sábado (06), com atuação brilhante de Jonathan Calleri, o São Paulo goleou por 4x0 o Água Santa, no Pacaembu, a casa momentaneamente improvisada do Tricolor, pela segunda rodada do Campeonato Paulista. O atacante de 22 anos estreou pela equipe do Morumbi na noite de quarta-feira (03), contra o César Vallejo, pela pré-Libertadores da América. Saiu do banco, e 8 minutos depois, anotava o seu primeiro tento com o manto soberano.

E em uma tarde onde o calor reinava no gramado do Paulo Machado de Carvalho, Jonathan Calleri, com dois gols e uma assistência, não poderia ser coadjuvante, e acabou sendo o ator principal em meio aos reservas que Bauza selecionou para estarem em campo.

Denis; Caramelo, Rodrigo Caio, Lucão e Carlinhos; Hudson e Wesley; Wilder, Calleri, Kieza e Rogério... Esse foi o time que o técnico argentino escalou para a partida. E do banco, os titulares acompanhavam cada lance, muitas vezes, esboçando uma reação para entrarem em campo.

O São Paulo dominou o jogo, fazendo investidas contra o adversário, que em pelo menos duas vezes, assustou com contra-ataques. Mas, mesmo com o domínio da partida, faltava uma referência para criar boas jogadas, e foram precisos 31 minutos para o Tricolor abrir o placar. Wilder, que em 12 jogos deu sua 5ª assistência, cruzou a bola de forma fantástica para Calleri, que estava na segunda trave e entrou rapidamente na área, marcando de cabeça.

Imagem: goal.com

O árbitro deu 1 minuto de acréscimo, e o primeiro tempo terminou com o Tricolor na vantagem.

Na etapa complementar, a partida continuou praticamente da mesma maneira, com o São Paulo dominando o jogo. O Água Santa ainda tentou, sem sucesso, crescer e buscar o empate, mas a tarde estava marcada para ser pintada com as cores soberanas.

Percebendo que faltava um pouco mais de experiência em campo, Bauza fez suas três substituições antes de sair o segundo gol do Tricolor. Aos 11 minutos, sacou Rogério para a entrada de Michel Bastos. Paulo Henrique Ganso entrou no lugar de Kieza (que pouco apareceu no jogo) aos 18, e aos 24, Wilder deu lugar ao camisa 23, Thiago Mendes. As mudanças logo surtiram efeito, e o São Paulo dominou de vez a partida.

Em novo cruzamento, mas dessa vez vindo dos pés de Caramelo, o atacante argentino Calleri, marcou mais uma vez, de cabeça, aumentando o placar, aos 26. Aos 33, Caramelo cruzou a bola de maneira errada na área do adversário, mas a zaga rebateu, deixando a bola limpa para Thiago Mendes ampliar o resultado no Pacaembu. O camisa 23 encheu o pé, e sem pena, mandou sem chances para o goleiro do Água Santa.

Imagem: lance.com.br

Com o Tricolor na vantagem, administrar passaria a ser uma opção. Mas os jogadores queriam mais, e a torcida também. Assim, aos 45 minutos e novamente sem chances para Roberto, Michel Bastos recebeu de Calleri, e chutou cruzado, num dos lances mais bonitos da partida. São Paulo 4 x 0 Água Santa, fechando assim a goleada da equipe do Morumbi na segunda rodada do Paulistão, numa etapa complementar eletrizante, com apito final do árbitro Vinícius Furlan aos 47 minutos.

A cada partida, são notáveis as diferenças que vêm sendo feitas, mesmo com alguns erros que, talvez com o tempo, poderão ser resolvidos. Mas é fato que a mudança está aí para todos verem. A exemplo, pode-se citar Hudson, que na temporada passada deixou muito a desejar, como bom jogador que é. Uma temporada em que esteve apagado, mas que agora em 2016, vem sendo diferente. O torcedor o conhece, e sabe que ele é capaz, e esse ano ele já mostrou isso em campo, até com direito a usar faixa de capitão. Seus jogos recentes foram diferentes daqueles que os torcedores estavam acostumados a ver (e a reclamar!), mesmo com ele fazendo faltas e recebendo cartões amarelos por conta disso.

Nesse jogo o torcedor pôde ver a volta de Mateus Caramelo, que passou dois anos sendo emprestado para outros clubes, como Atlético Goianiense e Chapecoense. Bem diferente daquele Caramelo que entrou na lista de dispensas do Tricolor por falta de experiência, o jogador foi um dos destaques na tarde desse sábado (06), e agradou Edgardo Bauza, que poderá aproveitá-lo por mais vezes em outras partidas.

Assim como a mudança no empenho dos jogadores acima citados, foi possível notar muitos pontos positivos. Mas, como há sempre um MAS, será necessário dar uma atenção especial ao sistema defensivo, que foi bem sim nesse jogo, mas que ainda precisa passar mais confiança para os torcedores, e principalmente entre os jogadores que atuam nessa posição.

Com a vitória, o Tricolor conquistou mais 3 e virou líder do Grupo C, com 4 pontos. O Água Santa, com 3 pontos, caiu para o 3º lugar do Grupo D, que tem como líder a equipe do Corinthians, adversário do Soberano no domingo (14), pela próxima rodada do Paulistão, em Itaquera.

Imagem: globoesporte.globo.com

Mas o técnico do São Paulo está pensando somente no próximo confronto da equipe, contra o César Vallejo, pela pré-Libertadores, que ocorrerá na quarta-feira (10), às 21:45 (horário de Brasília), no Pacaembu. Com a vantagem, a equipe paulista depende apenas de um empate por 0x0 para passar à fase de grupos e entrar de vez na competição.

- Quarta vamos jogar o jogo mais importante do ano até agora, não penso no Corinthians, porque depois da Libertadores vamos ter três dias para trabalhar e ver qual será a equipe que vai jogar. Muito mais importante o jogo de quarta pela Libertadores, vamos colocar toda a vontade e esforço em campo, espero que a torcida compareça em peso e nos acompanhe. É claro que trata-se de um clássico, uma linda oportunidade para medirmos nossas forças, mas muito mais importante é quarta -, disse Bauza.

Que no último dia de Carnaval os torcedores do São Paulo possam pular de alegria, com a vitória garantindo o passaporte para um dos famosos “grupos da morte”. Que o brilho dos jogadores resplandeça, e que o verde do gramado do Pacaembu, a casa improvisada do Tricolor, traga para o mais fervoroso e fiel torcedor, ainda mais esperança e sorte.

 

Renata Chagas