Com raça para vencer!

velo.png
Fonte: Guarani Futebol Clube

Depois de mais um resultado ruim dentro de casa diante do Penapolense, o Guarani vai para a sua segunda partida em casa seguida, dessa vez contra o Velo Clube nesta quarta (22), às 20h.

O adversário que vem para Campinas em busca de se afastar da zona de rebaixamento deixa Maurício Barbieri preocupado e acredita em um jogo difícil no Brinco de Ouro. Não podendo errar, o Guarani necessita imediatamente da vitória. A campanha feita pelo alviverde até o momento não traz confiança para a torcida e por isso nos apegamos na campanha de 2007, em que tivemos uma reação espetacular. Na ocasião, o Bugre começou o campeonato sendo dirigido por Waguinho Dias, que em 11 jogos havia somado apenas duas vitórias. Com isso, ele entregou o cargo de treinador à Carbone na 16ª posição. A reação começou a partir da 12ª rodada, a sequência de seis vitórias e dois empates fizeram o Guarani chegar na 4ª colocação e se classificar para o quadrangular final, mais tarde o Bugre ainda conquistou o acesso vencendo o São José em casa.

A matemática de classificação é complicada. O time fez com que isso se tornasse complicado. Não queremos mais desculpas, não queremos mais ouvir “Guarani joga bem, mas só empata com o time x”, não temos mais paciência, não temos tempo para esperar esse time encaixar. Queremos o básico, o que foi feito por Marcelo Chamusca (que nos dava sustos, que jogava por 1x0 e recuava o time, mas que trazia vitórias). Parece fácil falar do lado de fora, mas não é possível que um time tenha uma semana completa de treino e empate com o fortíssimo Penapolense. À mim não faz sentido.

 

FALA TREINADOR

“A tendência é manter a base porque a equipe vem tendo um bom desempenho, então queremos fazer o mínimo de mudanças possível. Leandro é uma possibilidade, mas ainda não está definido. Fez uma boa semana de trabalhos, conseguiu trabalhar bem esses dois dias. A gente está vendo como ele vai responder aos treinamentos.”

 

ESCALAÇÃO

Barbieri pretende não mudar a equipe que foi a campo no domingo. Suspenso por 3 cartões amarelos, Diego Jussani não joga. Genílson retorna de suspensão e deve fazer dupla de zaga com Alef. Existe a possibilidade de Leandro Santos voltar a sua posição, recuperado dar dores no nervo ciático, o goleiro vem realizando fortes treinos para poder voltar.

Portanto, o Bugre deve jogar com Leandro Santos; Lenon, Genilson, Alef e Gilton; Auremir, Evandro, Bruno Nazário, Fumagalli e Samudio (Uederson); Eliandro.

eliandro.jpg

Eliandro, dono da camisa 9

Fonte: Correio Rac

 

ARBITRAGEM

Leonardo Ferreira Lima apita a partida, auxiliado por Daniel Luis Marques e Fausto Augusto Viana Moretti.

 

INGRESSOS

A promoção da última partida se estende para este jogo. Tobogã no valor de R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia). Setor abaixo do tobogã somente para sócios. Cabeceira Sul estará fechada para esse jogo. Os ingressos para vitalícia e cabeceira norte (visitante) custarão R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia). Lembrando que quem não tem o acesso à vitalícia é cobrado além do valor do ingresso, R$ 30,00 pelo assento.

 

MEMORIAL

O sonho de construir um busto para Carlos Alberto Silva, nosso eterno treinador, está avançando. Para que isso se concretize, são necessários R$ 15 mil. A arrecadação de qualquer valor poderá estar sendo realizada em frente o Memorial na partida desta quarta.

“Não há homenagem mais bonita ao nosso eterno Carlos Alberto Silva do que um busto fruto dos esforços da própria torcida bugrina.


 

A partida é fundamental para as pretensões do Guarani na competição. Só a vitória interessa. Um resultado adverso praticamente tira todas as chances de classificação da equipe. Acesso é obrigação!

Honra essa camisa e não desanima, levanta, sacode meu Bugre, dá a volta por cima.

 

Por Fernanda Martins.