COM UM A MAIS E NO SUFOCO, SANTOS VENCE A PRIMEIRA NO PAULISTA

Pela segunda rodada do Campeonato Paulista o Santos foi até Campinas enfrentar o Guarani. A partida acabou em 2x1 à favor do Peixe e eu já estava quase desistindo desse time. Arthur Gomes e Pablo (contra) marcaram para o alvinegro e Rafael Costa para o Bugre. 

 

(Foto: Ivan Storti/SantosFC)

 

O jogo:

Uma notícia durante a semana deixou o torcedor santista bem apreensivo, Marinho sofreu uma fratura no pé esquerdo e desfalca o Peixe por um tempo. No seu lugar, Arthur Gomes era a esperança de gols. Aquela cornetada básica antes da partida começar e não é que surtiu efeitos? Foi dele o primeiro gol do Santos, primeiro na temporada também. Aleluia, parece que finalmente meu time entendeu seu papel. Agora vai!

Foi o que se pensou, pelo menos. Não que os jogadores não tenham buscado ampliar o placar, mas não era na vontade que eu esperava. Tudo bem, melhor baixar a expectativa. Arthur Gomes sentiu a coxa e foi substituído por Jean Mota, já a defesa santista, talvez por falta de entrosamento, estava perdidinha em campo. Oremos! O Peixe seguiu atacando e o restante do primeiro tempo passou sem grandes mudanças.

A equipe voltou para a segunda etapa com a mesma formação e nos primeiros minutos de jogo ficou com um a mais em campo. Lucas Abreu fez falta dura em Luís Felipe e recebeu cartão vermelho. Com isso, o alvinegro cresceu na partida e criou várias oportunidades de gol, não preciso dizer que perdeu todas não é? Os donos da casa também tentaram, alguns sustos e um pouquinho de trabalho para Everson, mas o placar continuou igual.

Pelo menos até os 19 minutos, quando Rafael Costa empatou para o alviverde. Quem não faz… E quem acreditou que o time recuaria por estar em menor número, se enganou completamente. A expulsão do volante deu gás aos campineiros, loucura. Aos 25’ saiu Diego Pituca para a entrada de Uribe, quase tenho treco quando vejo e quase fiz uma daquelas promessas loucas (que já vi surtir efeito) para Raniel desencantar de tanto que esse menino me estressa, só fica no "quase". Como se ouvisse minhas orações (está bem, foram xingamentos) Jesualdo sacou o bendito e colocou Tailson no lugar. Melhoramos? Nem de longe! Enquanto isso, o adversário seguia tentando me matar do coração, bem melhores em campo.

Os minutos finais foram angustiantes, nada dava certo, a pontaria comparada à minha e a vitória parecia algo muito distante de ser realidade. Eu já havia entregado os pontos e aceito mais um empate. Ok, eu menti. Tinha aceito coisa nenhuma e continuava inspirada no meu vocabulário nada educado diante da partida. Aos 47 minutos, no apagar das luzes, um lance no mínimo estranho garantiu os três pontos à equipe santista. Jean Mota chutou no travessão, no rebote Pablo -atacante adversário- marcou o segundo gol do Santos. Dá uma dózinha, mas se meus atacantes não marcam, não vou reclamar se o ataque deles foi mais generoso do que o meu. Fim de jogo, 2x1.

 

Com esse resultado o Santos lidera o grupo A e na próxima rodada recebe a Inter de Limeira, na quinta-feira (30) às 19h15 (de Brasília).

 

Por Andra Jarcem, com o Santos onde e como ele estiver.

 
*O BlogMec esclarece que os textos trazidos nesta coluna não refletem, necessariamente, a opinião do Blog.