Com um a menos, Juventude empata fora de casa

FOTO: Quentes da Jaconera

O Juventude viajou até Ribeirão Preto - SP para enfrentar a equipe do Botafogo-SP pela 6ª rodada do Campeonato Brasileiro Série C, no Estádio Santa Cruz. Vindo de três derrotas consecutivas, sendo duas delas em casa, o time alviverde estava na obrigação de trazer para Caxias do Sul uma vitória. Infelizmente, a vitória não veio, mas o Juventude conseguiu pontuar depois de três rodadas, empatando fora de casa e jogando com um a menos, com gol de Roberson.

O Jogo

No primeiro tempo o Juventude foi superior na partida, já que precisava de forma urgente de uma vitória. Ele conseguiu se impor bem no campo adversário, criando boas oportunidades e com boa marcação. A primeira chance do verdão veio aos 11 minutos, com Roberson que recebeu na entrada da área, fintou a marcação e chutou firme, por cima. De fora da área Felipe Lima arriscou dois chutes, para defesa do goleiro Neneca. Aos 35 minutos, Klaus aproveitou cruzamento e cabeceou por cima, mas logo depois foi o Botafogo quem tentou a sorte de fora da área com perigo.

No segundo tempo o Juventude seguiu pressionando, buscando uma vitória importante e não demorou muito para dar resultado: aos 4 minutos, Hugo passou para Roberson, que adiatou e foi derrubado na área. Na cobrança de pênalti ele mesmo cobrou e marcou o único gol do Juventude na partida. Com bom dominio na partida, o Juventude tentava segurar a vitória, mas aos 10 minutos, em uma dividida com Alemão, Lucas recebeu o cartão vermelho, deixando a equipe alviverde com um a menos em campo. Jogando com um a menos o Juventude ficou mais na defensiva, tentando fazer de tudo para que o Botafogo não chegasse as redes do Verdão e isso funcionou até boa parte do segundo tempo, mas nos últimos minutos o Juventude acabou levando o gol do empate. Samuel Santos, aos 42 minutos, finalizou de fora da área e empatou a partida, que foi até os 52 minutos sem mais nenhum gol.

“Nossa equipe teve muito mais volume de jogo que o adversário. Criamos mais e fomos mais perigosos, mas infelizmente perdemos um jogador e o cenário do jogo mudou. Não fosse isso, seguiríamos no controle da partida e poderíamos até ampliar o placar. Ainda assim, seguimos bem na partida, neutralizamos as bolas por cima, não permitimos jogadas trabalhadas, mas acabamos sofrendo um gol em uma bela finalização. Temos todas as condições de buscar a vitória na próxima rodada e vamos trabalhar para isso”, destacou Antônio Carlos, ao final da partida.

Escalações

Botafogo-SP

Neneca; Daniel Borges, Caio Ruan, Mirita e Pituca; Rodrigo Thiesen(Francesco), Danilo Bueno e Zotti(Isac); Samuel Santos, Diogo Campos e Alemão(Mayc).

Técnico: Márcio Fernandes

Juventude

 Elias; Vidal, Klaus, Anderson Marques e Pará; Wanderson, Lucas, Fahel e Roberson(Carlinhos); Hugo(Neguete) e Felipe Lima(Bruno Ribeiro).

Técnico: Antônio Carlos Zago

Arbitragem

Arbitro: Gomes da Silva (PR).

Asistentes: Victor Hugo dos Santos (PR) e Vitor Carmona Metestaine (SP).

por Fernanda Andreazza