Com um Cruzeiro diferente em relação à postura em campo, o time celeste volta para BH com mais uma derrota.

 

Nessa quarta-feira (29), o Cruzeiro foi à Chapecó, enfrentar a poderosa Chapecoense, único time invicto em casa no campeonato, e saiu na frente com o gol de Matías Pisano depois de um chute de Arrascaeta e rebote do goleiro. Depois do gol o volante Henrique teve uma pancada na cabeça e não continuou em campo, isso obrigou com que Paulo Bento fizesse a primeira alteração do jogo, ainda no primeiro tempo, entrou Gino, e o meio campo celeste não foi o mesmo, não conseguia ficar com a bola e em consequência disso veio o gol da Chapecoense.

O Cruzeiro voltou do intervalo com outra alteração, Lucas no lugar de Mayke que sentiu e que já estava amarelado, a Chapecoense continuou dominando o jogo e virou a partida em um gol de falta, o final do jogo foi mais emocionante, o jovem zagueiro Fabrício Bruno conseguiu empatar para o time celeste, mas não era o dia do Cruzeiro e em mais uma falha grotesca da zaga, a equipe adversária desempatou a partida, o Cruzeiro ainda tentou, mas a não foi dessa vez.

(FOTO: superesportes.com)

O torcedor celeste não gostou do que viu, um time com a postura totalmente diferente da equipe que venceu o Palmeiras,com isso podemos perceber a falta que alguns jogadores fazem ao time, ainda tem os reforços para estrear e isso anima o torcedor. A arbitragem da partida também não ficou atrás do jogo feio, seis jogadores amarelados na equipe celeste, faltas claras que não foram marcadas, mas isso não é mais motivo para ficar parado esperando uma solução que não virá, o único pensamento que passa na cabeça do torcedor cruzeirense agora, é apoiar mais do que nunca no jogo de domingo contra o Vitória no Mineirão, já são mais de 20 mil ingressos vendidos, e o torcedor promete empurrar o time.

Vamos Cruzeiro!

Por Greicy Santos