CORINTHIANS CHEGA EM SUA QUARTA FINAL CONSECUTIVA NO BRASILEIRÃO

Corinthians bate o Palmeiras e garante vaga na semifinal do Brasileirão Série A1

 

Na noite desta segunda-feira (16), as alvinegras do Corinthians receberam na Neo Química Arena as rivais alviverdes e, pelo placar de 3x0, garantiram vaga na final do Brasileirão Série A1.

 

(Danilo Fernandes/Estadão Conteúdo)

 

As rivais não tomaram conhecimento das alvinegras. Foi mais um daqueles jogos de ataque contra defesa, onde o Corinthians se mostrou ofensivo os 90 minutos e obrigou as adversárias a se defenderem. Mesmo com nomes decisivos como Carla Nunes e Ary Borges, a postura do treinador do Palmeiras foi o conservadorismo, optando por tentar achar uma bola que não veio.

 

Arthur Elias fez uma mudança no time base, iniciando com Poliana fazendo o trabalho pelas laterais no lugar de Vic Albuquerque. As 11 titulares foram Lelê, Katiuscia, Érika, Poliana, Yasmim, Andressinha, Zanotti, Tamires, Adriana, Crivelari e Grazi.

 

Desde o início, via-se um Corinthians muito adiantado e sem medo de partir para cima das adversárias. O nervosismo do jogo de ida estava mais contido e os gritos do treinador na beira do campo ditavam o ritmo de um time que sabia o peso daqueles 90 minutos, mas também sabia do seu valor. 

 

Com uma sequência de escanteios e chuveirinhos na área, o placar foi aberto antes da metade da primeira etapa. Andressinha chutou forte e Poliana, uma das mais altas do time, subiu em cabeceio certeiro. O 1x0 já tinha muita cara de Corinthians e era suficiente para classificar, mas cabia ainda mais.

 

Se por um lado o Corinthians se fortaleceu no intervalo entre o jogo de ida e o de volta, as rivais também melhoraram sua defesa e tentaram durante a partida inteira interceptar as investidas das alvinegras. O ping-pong entre defesa e ataque foi duro, mas digno de um bom jogo. Ainda no primeiro tempo, Adriana deu um pique lindo do meio de campo, deixando toda a defesa alviverde comendo grama e ficando de cara com a goleira Vivi, que acabou fazendo uma bela defesa.

 

Com as equipes já mais cansadas no segundo tempo, as fragilidades começaram a aparecer. O Palmeiras passou a dar mais liberdade e o Timão a errar algumas finalizações. Arthur Elias, então, usou das cartas que tinha na manga (ou melhor, no banco) para que Vic entrasse no lugar de Crivelari e Ingryd no lugar de Tamires. Quem conta com a superstição não poderia imaginar que o cenário de 1x0 sofrido  “com cara de Corinthians” se modificaria nos últimos minutos da partida. 

 

Com as substituições, o time ganhou novo fôlego e seguiu tentando o gol. Já aos 43, Vic marcou um golaço que encheu as redes, mas o árbitro marcou impedimento. Os 5 minutos de acréscimo foram essenciais para que a noite terminasse com um “gran-finale”, já que aos 47, em cobrança de escanteio pelo lado esquerdo, Ingryd foi certeira marcando o primeiro gol olímpico do Corinthians na história da Neo Química Arena e dando ao torcedor alvinegro o alívio da classificação. Ainda deu tempo de, no lance seguinte ao reinício de bola rolando, Diany aparecer livre na área alviverde para sacramentar os 3x0.

 

Pela quarta vez consecutiva (2017, 2018, 2019 e 2020), o Corinthians é finalista do Brasileirão Série A1. 4 belíssimas campanhas, frutos de um trabalho sério e muito bem feito do treinador Arthur Elias e sua comissão técnica, das atletas, da diretoria alvinegra e também da torcida que abraçou o time feminino e vem crescendo e evoluindo junto com elas.

 

As alvinegras enfrentam o Avaí/Kindermann, nos dias 22/11 (na Arena Ressacada, em Florianópolis) e decidem no dia 06/12, na Arena Corinthians.

 

Que venha o bicampeonato!

 

Por Victória Monteiro