Da arquibancada para os campos

 

Mota nosso Jogador – Torcedor!

 

João Soares da Mota Neto, mais conhecido como Mota, nasceu em 21 de Novembro de 1980 em Fortaleza – Ceará, destinado a ser ídolo alvinegro. Iniciou sua carreia no GRAB (Grêmio Recreativo Antônio Bezerra) teve uma rápida passagem pelo Ceará no inicio de 1998 onde se sagrou campeão cearense, mas logo foi emprestado ao Mallorca da Espanha e em 2000 voltou para o Ceará.

Mota fez historia em Porangabuçu, foi novamente campeão estadual pelo Ceará em 2002 marcando o gol de empate contra o nosso maior rival (FEC) e nos dando mais um titulo, sua garra e raça dentro de campo fizeram de Mota ídolo, sempre deixou explicito seu amor pelo Ceará, e por vezes perdia a cabeça em campo quando seu espírito torcedor predominava. Seus muitos gols marcados, seu estilo decisivo, sua comemorações sempre a flor da pele, indo em direção à massa alvinegra, subindo o alambrado, ganhou o respeito da maior torcida do estado, que lhe fez até uma música que ecoava quando Mota entrava em campo: “Uh, tá na moda, nosso atacante Mota ♪”. Nessa passagem pelo Ceará, de 2000 á 2003 Mota fez 40 gols pelo alvinegro.

 

https://www.verminososporfutebol.com.br/wp-content/uploads/2014/01/Ceara-2002.png

(Time Campeão Cearense 2002 / Fonte: www.verminososporfutebol.com.br)

 

Em 2003 Mota foi para o Cruzeiro, onde foi Campeão Brasileiro pelo time de Minas, mesmo sendo reserva era um dos destaques do time. Jogou 37 partidas só no Campeonato Brasileiro e marcou 16 gols, ao todo fez 28 gols com a camisa azul em apenas um ano, jogando pelo Cruzeiro trouxe na bagagem além do Brasileiro um Campeonato Mineiro e o titulo da Copa do Brasil.

 

https://media-cdn.incondicionais.com.br/media/galeria/333/8/2/7/9/n_cruzeiro_ex_jogadores_do_cruzeiro-4749728.jpg

(Fonte: www.paixaocruzeirense.com.br)

No ano seguinte transferiu-se para o Chunnam Dragons, ainda teve passagem pelo Sporting de Lisboa, mas logo foi para o time coreano, Seongnam ilhwa.

Em Julho de 2009 retornou ao Ceará, virou sócio do clube e oficializou a fama de torcedor, agora torcedor de carteirinha literalmente, ajudou o time no acesso a serie A como sempre sendo peça chave do elenco, 16 jogos na temporada e 05 gols foi um dos craques do certame nacional. Um dos jogos mais marcantes da competição ocorreu na 28º rodada contra nosso arquirrival, o gol da vitoria, lógico dele, Mota, decidindo a partida, um ano de felicidade dobrada para a nação alvinegra, como se não bastasse o acesso á serie A do Brasileiro depois de 16 anos, o arquirrival foi rebaixado a serie C no mesmo ano onde se encontra até os dias atuais...

 

https://s2.glbimg.com/2W8e3shPU86COAGqQqhLnAzP3Yc=/0x91:2265x1516/620x390/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2013/12/01/776615.jpg

Ano do acesso á serie A. Foto: globoesporte

 

Logo depois voltou para o futebol coreano, o Pohang Steelers, mas nunca esquecendo o time do coração, nas suas comemorações fazia sempre o símbolo da nossa principal torcida organizada, a Cearamor. Em janeiro de 2012 voltou ao Ceará, ficou até o fim da temporada de 2013, em uma saída conturbada do time, mota anunciou sua despedida antes mesmo do fim do campeonato, especulava-se brigas internas entre diretoria e o jogador, que não aceitava corpo mole no time e o estilo torcedor novamente falava mais alto, como se esquecer de Mota e suas incontáveis cenas de emoção em campo, lembro-me bem do jogo Ceará e Avai pelo campeonato Brasileiro de 2013, o Ceará ganhava por 2 x 1 e precisávamos da vitoria, um bombardeio do Avai no final do jogo, Mota que tinha sido substituído na etapa final, lá no banco de reservas, de joelhos, de costas para o campo, orando , pedindo aos céus pelo Ceará. Antes da última partida no campeonato Brasileiro de 2013 contra o Joinville na Arena Castelão, Mota se despedi da torcida anunciando o fim do vinculo com o Vovô: "O jogo de sábado será especial por ser meu último pelo Ceará. Espero que a gente consiga o acesso, que para mim, será marcante. Algo para o resto da minha vida. A gente se chateia por algumas coisas que a gente escuta. O ano foi muito difícil, e tomei a decisão para evitar o que o que todo ano acontece: esse negócio de ´novela Mota’”, afirmou o atacante. O acesso não veio e Mota se despediu do Ceará.

Ainda houve especulação de Mota em 2014 novamente, mas o atacante acabou acertando com o Bragantino. Ficou um ano afastado do futebol e retornou aos campos agora em 2016, anunciou em 01 de fevereiro o seu retorno ao Seognam Ilhwa.

Mota carrega na bagagem de títulos:

Pelo Ceará 04 Campeonato Cearense (1998 , 2002 , 2012 e 2013) e o troféu Chico Anysio em 2012.

Pelo Cruzeiro 01 Campeonato Mineiro (2003) , Campeão da Copa do Brasil (2003) e Campeão Brasileiro (2003)

Pelo Seognam Ilhwa Chunma um campeonato Sul – Coreano em 2006

Foi artilheiro da copa dos campeões da Asia em 2007

E ganhou o troféu Flávio Ponte, Oscar do Esporte Cearense em 2012..

 

https://blogs.diariodonordeste.com.br/timedefora/wp-content/uploads/2011/12/Mota.jpg

(Fonte: diariodonordeste.com.br)

 

Sua bravura, amor à camisa, honra e garra fazem dele um ídolo para mim e 99% da torcida alvinegra, raros os casos de jogador torcedor que se doam em campo e declara (e cumprem) o amor que diz sentir. Mesmo com a saída conturbada, Mota continua tendo o respeito e admiração de todos nós, e seria um prazer vê-lo novamente em campo, mesmo que para encerrar sua carreira no seu time de coração. O Mota torcedor do Ceará Sporting Clube, continua fora das quatro linhas, afinal esse espírito ele sempre teve e sempre terá.

Não escolhemos... Fomos Escolhidos...


Por Amor ao Ceará... Priscylla Lima.