DE EMPATE EM EMPATE, O ACESSO CONTINUA APENAS NOS SONHOS

Na tarde deste sábado (04), o Botafogo da Paraíba empatou em 1 a 1 com o Sampaio Corrêa, fora de casa. A partida foi válida pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro da Série C.

 

(Foto: Reprodução Internet)

 

Na prévia da semifinal da Copa do Nordeste, no jogo número 2 da terceirona, o alvinegro da estrela vermelha conseguiu passar ‘vexame’, mesmo dominando a partida em algumas situações e com dois jogadores a mais no 2º tempo inteiro. Até parece choro de perdedor, mas é inacreditável o resultado de uma partida na qual poderíamos ter saído com os tão almejados três pontos.

Este foi o segundo jogo do Botafogo na Série C, e também o segundo equívoco de Piza. Pela segunda vez, o treinador do Belo insistiu no mesmo erro do último duelo contra o Ferroviário-CE, e manteve basicamente as mesmas alterações, quebrando o meio campo e acreditando num ataque pífio/fraco que temos no banco. Não precisamos citar nomes, mas que péssimo negócio, hein Botafogo? Esperamos queimar a língua.

A partida iniciou da maneira mais horrenda possível: tomamos gol logo no primeiro minuto da partida. Banho de água fria. O alvinegro da maravilha não se intimidou, foi pra cima do adversário e após entrada errada do goleiro deles em Dico, o juiz não teve dúvidas e marcou o pênalti. Fábio Alves converteu e empatou a partida. Tudo igual no Castelão. Depois do empate, o clima ficou pesado e houve duas expulsões ainda no primeiro tempo. Felipe Dias e Bruninho foram expulsos, um aos 39’, outro aos 46’, respectivamente.

(Foto: Assuero Lima/Jornal Correio)

 

O técnico Evaristo Piza teve o intervalo inteiro para pensar e analisar tudo com muita cautela. Virar a partida seria o primeiro passo, goleada poderia ser consequência de um trabalho em conjunto e bem estruturado. Foi assim que qualquer entendedor de futebol imaginou que poderia acontecer, afinal, ir pra cima com dois a mais em campo logicamente é vantajoso.

A vantagem nós tínhamos, só não tínhamos uma cabeça pensante no nosso meio campo para alçar as bolas para – pasmem -, os três atacantes (que não chutaram a gol) que o técnico optou em colocar para, teoricamente, vencer a partida. Tem coisas que definitivamente não dá para entender. O que resta é engolir e torcer que a recuperação dos pontos perdidos aconteça nos próximos jogos.

Agora, o próximo duelo do Botafogo será contra o Náutico, na próxima quinta-feira (09), pela Semifinal da Copa do Nordeste.

 

Por amor ao Botafogo,

Gabriela F. Costa