De quem é a culpa pelo sumiço da torcida nos estádios?

 

 

IMG_20170715_205520.jpg

Foto: Arquivo Pessoal da colunista

 

 

 

Nos dias atuais, presenciamos o afastamento das torcidas nos estádios de seus respectivos clubes, mas automaticamente atribuímos a culpa a cada "torcedor" que se diz torcedor, mas escolhe um jogo ou um "clássico" ao ano para ir ao estádio.

Ficamos estarrecidos ao olhar a página oficial do nosso clube e ver milhares de seguidores, mas no estádio o time vem a cada jogo com um déficit financeiro maior.

Eu, procuro saber o porquê desse afastamento em massa e as respostas são inúmeras, mas, com base em todas elas eu vejo algo nítido: acredito que em 99% das respostas o ego vem sendo maior que o amor ao clube! Ego por parte da torcida, ego por parte das diretorias dos clubes, sim, por parte das diretorias também. Vemos muitos administradores cobrarem apoio, presença de público, mas quando os torcedores se juntam para realizar algo em prol do clube, quem deveria apoiar vira as costas, talvez por não querer "competir", talvez por uma simples "birra" ou simplesmente por querer mais poder do que de fato torcer.

Daí me pergunto, como eu posso amar algo que eu largo por não ver “jogador tal” vestindo a camisa? Como eu posso amar algo que me tira do estádio porque eu não concordo com quem gere o clube ou com a forma que o clube é gerido? Como posso amar algo que me tira do estádio por não concordar com o valor de ingresso cobrado, mas gasto muitas vezes mais em um show ou em uma cervejinha em algum bar da cidade?

Infelizmente, em muitos lugares o torcedor se afasta. Quer ver o clube no auge da competição em disputa, mas não contribui para isso. Prefere usar das redes sociais para fazer críticas e esquece que futebol não se faz sem dinheiro, futebol não se faz sem sócio torcedor. É aí que o clube pode e deve rever os atrativos que fazem a torcida se associar e que levam o torcedor ao estádio. Com base nisso, acredito que o setor de marketing dos clubes deveriam ser terceirizados, assim teríamos inovação sempre!

A culpa não deve ser atribuída apenas a uma das partes, mas o mais importante disso é buscar soluções para o crescimento do público.

 

 

Arielly Soares, torcedora do ASA GIGANTE!