DECISÃO NA FASE DE GRUPOS: GREnal 424


Foto: Lucas Uebel

Entre os maiores clássicos do Brasil e do Mundo, encontramos o clássico Grenal, um jogo que se torna um campeonato à parte dentro de qualquer competição em que é disputado. 

Pela primeira vez na história o encontro ocorrerá na maior competição sul continental, clássico esse que era esperado há muito tempo entre os Gaúchos. Muito mais que os 6 pontos disputados nessas duas partidas que irão auxiliar para passar de fase, a vitória tem um gosto maior, afinal, será um clássico 424, e será histórico.

Com toda uma mística de Copa Libertadores e Grenal, Grêmio e Internacional entrarão em campo nesta quinta-feira (12), na Arena do Grêmio, às 21h. 

Com ingressos esgotados e uma Arena pulsante, o Grêmio buscará mais 3 pontos, além do apoio da torcida local, milhares de gremistas acompanharão um grande clássico via Facebook, “haja coração”.

Os treinos que antecederam o GREnal mantiveram seu ar de mistério, os trabalhos iniciaram já na segunda-feira (09), após ter vencido o Pelotas, tendo apenas o primeiro momento aberto à imprensa, os atletas realizaram atividades em campo reduzido, foi possível ver Kannemann e Jean Pyerre participando das atividades.

Na terça-feira (10), novamente com treino fechado à imprensa, tiveram poucos minutos para registrar as atividades, especula-se que a zaga titular poderá iniciar o clássico, mas, no entanto, o zagueiro argentino não realizou as atividades do dia. Vale ressaltar que a dupla de zaga Kannemann e Geromel nunca perderam um clássico. A equipe tricolor também iniciou na terça sua concentração.

O último treino antes do clássico ocorreu na quarta-feira (11), à tarde, na Arena do Grêmio, assim como os demais, apenas o início foi aberto, onde os atletas realizavam atividades físicas.

Sem muitas pistas, o provável time de Renato é: Vanderlei , Victor Ferraz, Geromel, Kannemann, Caio Henrique; Maicon, Lucas Silva,  Matheus Henrique; Alisson, Everton e Diego Souza.

 

Noara Tainá 

 

*Esclarecemos que os textos trazidos nesta coluna, não refletem, necessariamente, a opinião do Blog Mulheres em Campo.