DEPLORÁVEL? NÃO, EMOCIONANTE.

Na noite de ontem (15), após perder a final do salto com varas para o Brasileiro Thiago Braz, o Francês Renaud Lavillenie comparou a torcida Brasileira que estava no Engenhão com a torcida que frequenta os estádios de futebol.

Lavillenie cedeu, errou dois saltos na marca de 6.03 enquanto Thiago acertava na segunda tentativa. Não satisfeito o Fancês tentou surpreender ao querer saltar de uma altura de 6.08 e claro, não conseguiu.

O fato é que durante a terceira tentativa já pelos 6.08 a torcida Brasileira mais uma vez deu seu show a parte. Ciente de que aquela era a chance de Thiago as vaias vinham de todos os lados da arquibancada. Lavellinie ainda tentou chamar a atenção, fazendo sinais de negativo em uma tentativa frustrada de pedir silêncio, mas nada adiantou.

E deu certo, o Francês não conseguiu atingir a marca e Thiago faturou o ouro.

Foi lindo de se ver, foi emocionante, foi surpreendente!

Mas a festa a parte ficou mesmo com a torcida que lotava o estádio. A catimba foi grande, o show foi sensacional.

Minutos após perder a prova, Lavellinie deu uma declaração no mínimo infeliz, comparando a torcida que estava ali com a torcida de uma partida de futebol – Não estamos no futebol. Infelizmente o futebol tem essa cultura deplorável, e ver isso em um estádio olímpico...” Alguém esqueceu de avisar o cidadão Francês que ele está no Brasil, no país do samba e do futebol. Esporte pra gente é coisa séria, com Brasileiro competindo a torcida vai competir junto. Entramos com a alma e com o coração. “Não foi por isso que perdi e que Thiago ganhou, mas para mim foi preciso colocar muito mais energia enquanto ele foi sustentado pelo público. Não houve espírito olímpico. Felizmente havia alguns torcedores franceses para me apoiar.”  

Fonte: Globo Esporte

Ainda em suas declarações o Francês fez questão de ressaltar que todos na pista falavam que nunca tinham visto uma torcida assim, que vibrava contra todos os outros competidores – “As Olimpíadas são valores, respeito, fair play e o público mostrou o contrário. É uma vergonha para o Rio.”

Como se não bastasse todas as infelizes declarações, Lavellinie ainda saiu da pista sem cumprimentar o medalhista de ouro Thiago Braz. O Brasileiro lembrou que, mais ou menos há um ano e meio o francês não falava com ele direito, mas disse que entende a emoção do povo brasileiro e que ainda tentou acalmar a situação, mas sem sucesso.

Ao francês que fique uma lição: Brasileiro abraça Brasileiro. Nosso povo gosta é de festejar. Nós festejamos o ouro, a prata e o bronze. A pressão é grande e o amor é imenso.

Fonte: veja.abril.com.br

Engole o choro, segura sua prata e o segundo lugar e tente outra vez, na próxima, quem sabe. E torça pra que a nossa torcida não esteja lá, por que mexeu com Brasil, mexeu com o Brasileiro... AH, MAS NUNCA, NUNCA NOS MENOSPREZE!!!

 

Por: Li Zancheta