DESACREDITAR? NEM PENSAR!

 

Nesta quarta-feira (13), acontece o duelo de volta entre São Paulo e Talleres no Morumbi, às 21h30 de Brasília, pela Pré-Libertadores. E para se classificar no tempo normal os donos da casa precisam de nada menos que 3 a 0. A partida em solo Argentino foi 2 a 0 para os mandantes e caso o tricolor devolva o resultado da ida, o jogo vai para os pênaltis.

 


NÓS SOMOS LIBERTADORES - (Foto: Rubens Cavallari/FolhaPress)

 

E de verdade, pouco importa quem vai entrar em campo representando o Tricolor Paulista ou quem vai apitar esta partida, porque a única coisa que realmente vai importar é o peso da camisa brasileira que mais vezes conquistou a Libertadores e o mundo.

 

Não tem sido fácil torcer para o São Paulo nos últimos anos, são 20 eliminações em mata-mata desde o título da Sul-Americana em 2012. Vexames para os principais rivais, quedas diante de times inexpressivos como Penapolense e Audax pelo Paulistão; Defensa y Justicia e Colón na Copa Sul-Americana. Risco de rebaixamento no Campeonato Brasileiro, diversas de trocas de treinadores, desde grandes nomes até apostas, dezenas de jogadores sem raça, tudo isso acumulado com a falta de respeito com o maior ídolo da história do time, nos leva a uma só certeza: temos uma diretoria medíocre que não respeita o torcedor, nem o próprio clube.

 

Faltam palavras para gente que ama, que torce, que segue acompanhando por todos os cantos do Brasil e até fora dele, mas que não é respeitado em lugar nenhum. Somos nós que viramos motivo de chacota nos bares, trabalho, faculdade, são nossos filhos que chegam da escola chorando porque mais uma vez foram zoados pelo amiguinho.

 

Gostaria de saber se acontece o mesmo com os filhos e netos dos diretores e jogadores do clube, se eles também passam a noite chorando sem acreditar que o maior e mais verdadeiro amor de suas vidas está sendo massacrado pelas pessoas que deveriam honrá-lo. Digo que gostaria de saber, tendo a certeza que a resposta é NÃO. Porque se sentissem o que sentimos, honrariam pelo menos o salário que ganham, já que não é pouco. Mas nem isso eles fazem.

 

COMO ACREDITAR?

 


(Foto: Newton Menezes)

 

Desacreditar da nossa camisa nunca foi uma opção na minha vida, mesmo conhecendo as limitações que a equipe tem, a apatia e a falta de raça dos jogadores, dentro de mim alguma coisa me faz crer. Algo me manda descansar, tirar o coração da boca e deixá-lo calmo dentro do meu peito. Serão 90 minutos de tensão, mas que serão recompensados no apito final.

 

A instituição SÃO PAULO FUTEBOL CLUBE é grande demais, a TORCIDA SÃO-PAULINA vai fazer a diferença, seja no Morumbi incendiando o portão principal e gritando os 90 minutos, seja em casa, acendendo sua velas e concentrando todas as suas energias. Sei disso, algo dentro de mim, me dá essa certeza.

 

Talvez você aí, apesar de amar muito o Tricolor não esteja com toda essa esperança, e eu não te culpo, não será uma partida fácil mesmo. Não que o Talleres seja grande coisa, mas nossos jogadores e treinador não transmitem vontade de se classificar, parecem não ter motivação, como se o fato de jogar em um clube com a grandeza do São Paulo não fosse o suficiente. É realmente difícil acreditar, mas nós não podemos esquecer que foi esse o clube que fez a moeda cair em pé. Precisamos honrar nosso apelido, e ser a torcida do time da Fé!

 

Apesar de acreditar e torcer muito, precisamos ter a ciência de que tudo pode dar errado e nós não seremos os culpados, mas teremos a obrigação de levantar da cadeira e cobrar um a um, do goleiro ao técnico, do diretor de comunicação ao presidente.

 

E se o milagre acontecer e tudo der certo, precisamos cobrar 3x mais, para que possamos voltar a comemorar títulos que é o que merecemos. E quando digo que “teremos”, SOMOS NÓS, individualmente, um a um, pois não podemos esperar de ninguém, nem organizadas, nem conselheiros, muito menos da imprensa, cada um que ama o São Paulo é que tem essa obrigação.

 

Jéssica Gonçalves - São Paulo eu acredito em você!