DESCANSEM EM PAZ!

FOTO: Agência AFP

“Ó glorioso verde que se expande

Entre os estados, tu és sempre um esplendor.

Nas alegrias e nas horas mais difíceis

Meu furacão, tu és sempre um vencedor”

                 (Trecho do hino oficial da ACF)

Este trecho retirado do hino da Chapecoense retrata bem o momento do time, seja nas alegrias ou nas tristezas, o verdão do Oeste sempre será um vencedor.

A arena do velho índio Condá se prepara para receber seus atletas. Não da forma como esperávamos, a recepção não será com festa, com alegria, eles não virão com a mão na taça e nem com vida.

A diretoria da Chapecoense e políticos da cidade de Chapecó se reuniram na quarta-feira (30) para definir a logística do transporte dos corpos e do velório dos jogadores, dirigentes e comissão técnica que morreram após a queda do avião que levava a delegação para Medellín, na Colômbia.

O velório deve ser realizado na Arena Condá, estádio da Chapecoense, os corpos começarão a chegar ao Brasil na madrugada deste sábado (3), segundo confirmou o embaixador brasileiro na Colômbia, Júlio Bitelli, informando que os caixões vão sair de Medellín nos vôos da FAB (Força Aérea Brasileira) a partir das 16h (19h no horário de Brasília) desta sexta-feira.

Corpos das vitimas já foram preparados na Colômbia

FOTO: Blu Radio

Atendendo aos pedidos dos familiares, os corpos serão enterrados em diferentes cidades. “Vamos respeitar na plenitude a vontade da família. Será feito um velório na arena e depois os corpos vão para seus respectivos estados”, disse Gelson Merisio, presidente da Assembléia Legislativa de Santa Catarina.

A Cerimônia

Cerca de cem mil pessoas são esperadas para esta cerimônia - que será marcada pela solidariedade, da união de povos, da paz e do amor ao próximo.

Assim que desembarcarem em Chapecó, os caixões serão recebidos com honras militares pelo presidente Michel Temer. Em seguida, os corpos serão transportados em três carretas abertas até o estádio da Chapecoense, em um cortejo que durará por volta de uma hora e meia. A cerimônia no estádio deve começar por volta de 8h da manhã, mas á primeira hora será privado para as famílias.

Os torcedores terão acesso apenas às arquibancadas, e o gramado ficará restrito a familiares e amigos das vítimas. O velório na Arena Condá deve durar cerca de três horas, depois disso serão retirados os caixões que serão sepultados em outros municípios. Os 16 que serão enterrados em Chapecó ainda permanecerão no gramado.

Esses bravos guerreiros se foram, mas deixaram um legado ao mundo: SIM! Nós podemos viver unidos.

De onde eles estiverem, tenho a certeza que eles estão felizes com essa cerimônia. Seja onde for, que eles estejam em paz.

 

Por Carla Sobrinho