Desorganização na defesa, gol do adversário!

 

 

O Vasco perdeu com o placar de 3x0 para o Fluminense, após cinco anos sem perder na estreia do estadual, para o rival. O Fluminense se deu bem e dominou a bola, decidindo o jogo logo no primeiro tempo.

Os gols foram marcados por Wellington, Henrique Dourado e Marcos Júnior. Com o resultado negativo, o Vasco não pontuou e ficou na última colocação do Grupo C do estadual, e o rival lidera com 3 pontos a chave.

 

Desorganizado em campo, o Vasco acabou derrotado. Foto: Globo Esporte

 

A partida, marcada pelos erros

 

Após o cabeceio de Luan que infelizmente ficou no travessão, a aposta era de que o domínio do jogo seria do Vasco, mas as falhas de posicionamento e marcação em Sornoza tiveram consequências trágicas. O equatoriano lançou para Henrique que ajeitou de calcanhar para Wellington abrir o placar. Também foi do equatoriano o passe para o camisa 9 do tricolor carioca que ampliou o placar.

Sem ter marcado nenhum gol o Vasco mostrou-se desorganizado a ponto de Thalles ficar sem tocar na bola por quase meia hora.

 

Nenê saiu irritado de campo. Foto: Lance!

 

No segundo tempo, com a entrada de Guilherme e Ederson, o time da colina construiu jogadas perigosas, dominou a partida, mas sem gols. Os goleiros dos dois times também destacaram-se pelas suas defesas. A defesa vascaína continuou com falhas de posicionamento, deixou a desejar e sobrou para o goleiro Martín Silva se resolver no gol. O Fluminense na base dos contra-ataques errou nas primeiras tentativas, mas o terceiro gol saiu com Marcos Júnior.

Os destaques do time vascaíno na partida foram Guilherme, Martín Silva e Luan.

A torcida ficou revoltada não só pelo placar do jogo, mas pelos erros cometidos durante a partida. O Vasco entrará novamente em campo na quinta-feira contra o Bangu, no estádio Moça Bonita às 15h30 (horário de Brasília).

 

Lances do Jogo:

Vasco x Fluminense

Finalizações: 18 x 14
Faltas cometidas: 8 x 26
Escanteios: 10 x 2
Impedimentos: 0 x 2

Cartões amarelos: Vasco: Nenê e Thalles.

                            Fluminense: Orejuela, Renato Chaves e Léo.

por Ana Gabriella