Desvalorização do Futebol Nordestino

Desvalorização ou Preconceito? Uma pergunta que ainda não obtive resposta.

E quando a desvalorização (ou Preconceito) começa dentro do próprio estado?

Sou Nordestina, Cearense, frequentadora assídua de estádio e observadora fiel do âmbito futebolístico, e percebe-se que tudo se inicia dentro da “nossa casa”.  

https://3.bp.blogspot.com/_3pvcP44r2rg/S1CfwWBj2wI/AAAAAAAAAAM/PkOwUBzMsX4/S1600-R/TOPO+BLOG.jpg

Fonte: nedecoração.com.br

Alguns chamam de admiradores, outros chamam de mistos, alguns de expectadores, ou até mesmo de torcedores.  Como chamar um cearense nato que torce fervorosamente para o Flamengo só porque é considerado “Grande”? Você torce baseado no que a mídia lhe influencia a sentir?

Se passarmos a observar de fato o nosso futebol, nos igualamos a tantos denominados “grandes”, quantos milhões de renda os times do nordeste fazem por ano? Quantos jogos com casa cheia já colocamos? Em clássicos regionais, em final de estadual, nos jogos da Copa do Nordeste, Copa do Brasil ou até mesmo nos seus campeonatos seja nas serie A, B, C ou D. Recentemente, precisamente nas datas 28.07 e 02.08, em menos de uma semana, em dois jogos distintos, disputados em dias nada atraentes, quinta e terça respectivamente, por competições diferentes, em horários noturnos, os dois principais times da capital do Ceará levaram ao estádio em torno de 96.500 pessoas...

Desde sempre essa região foi vista com maus olhos, seja no futebol, ou em qualquer outro quesito. Talvez por ser desde sempre esse “preconceito” que as emissoras de radio e TV julgam que a nossa cota deva ser menor, aos olhos deles não chegaremos longe, não temos torcida, não vale a pena o investimento. E quando chegamos, é nomeado como “zebra”, nunca mérito. Em quantas ocasiões, nas competições que unem várias equipes, como a Copa do Brasil, por exemplo, times “pequenos” eliminam os “grandes” até mesmo longe de sua casa, atrapalhados por árbitros que insistem em dá uma “forcinha” para os “maiores”. E esquecendo qualidade, folha salarial, na garra, raça, vontade, desbancam os favoritos... E então se dá o nome de “Zebra”.

Há 04 anos foi recriada a Copa do Nordeste, e mesmo por ser um campeonato que leva apenas os “fracos” nordestinos, já é considerado o quarto torneio mais importante de futebol do país, e então, somos mesmo tão fracos assim? Em 2013, ano da reestreia da competição, o campeão foi o Campinense, deixando para trás clubes com melhores condições financeiras, time sem divisão, na época brigava por vaga na serie D do Brasileiro. Em 2014, o Sport de Recife, sagrou-se campeão, eliminando o Ceará na final. Em 2015 foi à vez do Alvinegro Cearense, de forma invicta ser o melhor da Competição, eliminando o Bahia no último jogo do Mata – Mata. E Em 2016, o Santa Cruz venceu o torneio. Todos os jogos foram de casa cheia e festas maravilhosas.

C:\Users\usuário\Desktop\FotorCreated.jpg

Fonte: Extraída da Intenet

As poucas emissoras que já estão vendo com bons olhos o nosso futebol, mostram interesse em cobrir jogos e ter exclusividade nas transmissões, como o Esporte Interativo, por exemplo, vem investindo muito e ganhando milhares de seguidores da Região.

Há coisas que só acontecem no Nordeste, aqui, times do Sul, Sudeste, ao desembarcarem em nossa capital, são recebidos por milhares de torcedores nos nossos aeroportos. E então eu me pergunto, quando meu time ou qualquer outro do Nordeste foi ou será recepcionado de forma tão calorosa em outro estado?

E somente com muita insistência e força de vontade, contra tudo e contra todos, estamos sendo reconhecidos, e até mesmo observados. Estamos dando trabalho, estamos crescendo, temos nossos CT, escolinhas de futebol de qualidade, estruturas, salários em dias, ótimos DM, estamos incomodando... Sem clubismo, sonho com o dia, em que os times do Nordeste serão valorizados, primeiro por seus conterrâneos e depois pelo Brasil a fora. E você, escolha um time que representa sua origem, mesmo que você sofra algumas vezes, se entristeça, escolha o que podes ver de perto, sentir, defenda seu estado, sua torcida, seu elenco, que mesmo “fraco” para muitos, é o mais forte para você... Como diz a propaganda do Premiere, o melhor time é o seu...

O melhor é o meu... Sou Nordestina, tenho time para torcer...  

Prazer, Priscylla Lima, Nordestina com orgulho, torcedora única e exclusiva do Ceará Sporting Club. Amo minha região, Amo mais ainda meu time, e não troco por nada!