Deu eles!

Em mais uma tarde inspirada de Fernando Prass, Timão perde para o Palmeiras e deixa rival mais perto da classificação.

Clássico é clássico, sabemos bem disso. Apesar da diferença entre as situações dos clubes, já que o Corinthians se classificou para a próxima fase do Campeonato Paulista com folga de dez pontos sobre seu segundo colocado, e o adversário tentando se recuperar de uma crise por várias derrotas seguidas, nada estava ganho para nenhum dos lados.

Entrando em campo em uma fila única e intercalados, jogadores de ambos os times iniciaram a partida em um clima amistoso. O ato aconteceu em um gesto de pedido de paz entre as torcidas, devido a morte de um homem, vítima de mais uma confusão entre torcidas em uma estação de metrô antes da partida.

(Imagem:Globoesporte.com)

O primeiro tempo foi difícil. Não sendo um clássico do porte que era, poderia ser comparado a um jogo qualquer, desses que deixa o mais animado torcedor morrendo de sono. Ambas as equipes tentavam atacar e se defender, mas no geral o jogo era truncado, preso no meio de campo e com muitos erros de ambas as partes.

O destaque dos primeiros 45 minutos alvinegros com certeza foi a defesa, impecável. Apesar das falhas do meio de campo, principalmente do meia Guilherme que pouco apareceu, Yago e Felipe se mostraram eficientes e deram alívio ao goleiro Cássio em muitos momentos. Outro ponto alto foi a volta do volante Elias, que, mesmo voltando de lesão, foi escalado por Tite para a vaga de titular. Mesmo sem ritmo, fez uma boa partida.

O segundo tempo foi desastroso. Com um rival claramente superior e muito mais agressivo, faltou vontade ao Timão. Mesmo com algumas alterações, o meio de campo continuou perdido e a bola poucas vezes chegou ao ataque. Cássio trabalhou mais do que na primeira etapa e fez boas defesas.

Em uma das oportunidades claras, já aos 27 minutos, o torcedor alvinegro foi do céu ao inferno: Giovanni Augusto foi derrubado na área por Thiago Martins e o juiz marcou pênalti a favor do Corinthians. O que não contávamos é que Fernando Prass estaria em mais uma tarde inspirada: Lucca bateu no canto certo, mas o goleiro acabou fazendo a defesa.

Logo em seguida, em uma das jogadas do contra-ataque do pênalti perdido, Zé Roberto tocou de cabeça, Cássio saiu mal e Dudu acabou mandando a bola na rede: Gol do rival.

(Imagem: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)

Aos 39, a derrota poderia ter se tornado por um placar ainda maior, não fosse o impedimento marcado pelo juiz em uma jogada entre Dudu e Gabriel Jesus.

E assim terminou o clássico: 1x0 amargo, com gosto de título para os rivais, mas que nada mudou para o Corinthians no campeonato. O Timão segue líder geral e do grupo D com dez pontos a frente do RB Brasil, segundo colocado.

A próxima partida do Timão é pela Taça Libertadores, na Colômbia, contra o Santa Fé.

Força total!

Rumo ao 27º título paulista e...

Vai Corinthians!

Por Victória Monteiro, maloqueira, sofredora graças a Deus!