DEU RUIM


 

 

 

Reprodução: Santos Futebol Clube

 

O Santos foi até Campinas no último sábado (01) enfrentar a Ponte Preta, para o primeiro confronto das Quartas de Final do Campeonato Paulista. O resultado não foi nada favorável para o time da vila. Com o gol de Pottker a macaca venceu e está mais perto da classificação para as semifinais.

Apesar da derrota, o peixe ainda tem chances, e vai levar para o Pacaembu, segunda-feira(10) a batalha final. É tudo ou nada. Para isso, conta com a apoio da torcida e com a casa cheia para seguir em busca do sonho do Tri.

 

   O JOGO

Não há como negar que o time do Santos entrou em campo sonolento, não demonstrou nenhuma vontade ou agressividade. O que faltou neles, sobrou no time da Ponte que veio para cima logo de início.

Inteligentes o time da casa soube marcar muito bem o time da vila, e esperaram o primeiro vacilo para dar o bote. Não demorou muito para o plano deles dar certo, com dois erros seguidos do zagueiro David Braz no mesmo lance, a bola sobrou para Nino Paraiba, que ajeitou (sem querer) para o artilheiro do campeonato, Wilian Pottker, que livre mandou para o fundo da rede do goleiro Vanderlei.

 

Foto: Gazeta Esportiva

 

O jogo seguiu e o time da vila reagiu, Vitor Bueno e Bruno Henrique mudaram de posições, afim de confundir a zaga da macaca, deu certo. O Santos conseguiu chegar duas vezes com perigo ao gol do Aranha, uma com Ricardo Oliveira, que chutou  à queima roupa em cima do goleiro que mandou para fora, e outra com Bruno Henrique. Mesmo assim o gol não saiu.

Na volta para o segundo tempo, técnico Dorival Júnior tirou Vitor Bueno e colocou Copete, depois Renato para colocar Longuine e por fim, Ricardo Oliveira e colocou Kayke.

Apesar dessas alterações, o Santos não conseguiu criar de forma efetiva, a chances mais claras de gols foram da Ponte Preta, Vanderlei salvou um chute de Pottker com o rosto. O jogo ficou equilibrado e nos últimos minutos a macaca mandou uma bola para rede, mas estava impedido.

O sonho do tri ainda não acabou, apoio não vai faltar, incentivo também não. Só precisamos de uma coisa: Raça! A torcida acredita no seu potencial, sabemos que SANTOS É O TIME DA VIRADA.


por Carla Leticia