DIA DO GOLEIRO: RELEMBRE OS PAREDÕES RUBRO-NEGRO

Dia 26 de Abril é o dia de relembrar os grandes paredões que passaram pelo Flamengo e nos deixaram boas lembranças. 

 

(Fonte: Divulgação/Flamengo)

 

Esses são alguns nomes que se consagraram em uma das posições mais ingratas do futebol.

 

Ser goleiro é fácil? Não. Consequentemente, ser goleiro implica em ser olhado durante 90 minutos, às vezes criticado, e poder até ser elogiado caso faça um milagre, mas dependendo do resultado do jogo ou se for um lance marcante, o goleiro é quem tem a boa parte da culpa. Levar um gol de pênalti é normal, mas se defender um pênalti em uma final de competição, pode virar um herói e carregar o nome honrado para sempre no clube. Sabemos que ser goleiro não é uma tarefa de mil maravilhas. Por vezes consagrados por defenderem pênalti, outras vilões por falhas que nós torcedores ficamos indignados. Mas, no dia dos arqueiros, comemorando neste domingo (26), vamos relembrar dos talentos que passaram pela Gávea.

 

RAUL PLASSMAN 

Ao falar de Raul é impossível não vir à memória a sua camisa amarela e luvas brancas. Veio do Cruzeiro, e não demorou para cair nas graças da torcida Rubro-Negra pela sua segurança embaixo das traves. Teve 228 partidas pelo clube, sendo titular em um dos jogos mais importantes da época: A Libertadores de 1981 e o Mundial. Ficou no Flamengo durante 5 anos, de 1978 a 1983.

 

 

ANTÔNIO LUÍS CANTARELE 

O goleiro que mais jogou com o manto na historia, atuando em 557 partidas.Foi o reserva de Raul Plasmann e junto com ele, fez parte de uma geração vitoriosa do time, tendo no currículo mais títulos que o próprio Raul. 

Sendo formado nas categorias de base, o arqueiro também se destacava pela liderança no elenco. Atuou por 17 anos no Clube, de 1973 a 1990.

 

 

JÚLIO CÉSAR 

Ah, Júlio Cesar! E qual torcedor não lembra dele? (nem que seja pela Copa de 2014). Um ídolo revelado pelo Clube, onde atuou em 285 partidas com o Manto Sagrado. 

O goleiro fez parte das vitórias e também pegou os momentos de turbulências do time. Com 17 anos subiu para o profissional, e na sua estreia, defendeu um pênalti no FlaxFlu. Em 2000 se firmou de vez no gol, sendo importantíssimo no título do Carioca de 2001, e peça fundamental para evitar rebaixamento em alguns anos pelo Flamengo.

Depois de rodar pela Europa, retornou ao time Rubro-Negro carioca em 2018, para jogar por mais um ano e depois pendurar as suas luvas.

 

 

FERNANDO FERREIRA BOTELHO 

Popularmente conhecido como "Fernandinho", foi o primeiro goleiro profissional da história do Fla e precisou abandonar o futebol por conta de um problema no joelho. Faleceu em 2018, com 105 anos e atuou no Clube entre 1930 e 1934.

 

 

UBIRAJARA 

O autor do primeiro gol de goleiro com a bola rolando na história do futebol, contra o Madureira, Ubirajara chutou da sua área e marcou o segundo gol do Flamengo na partida. Também foi o grande responsável depois de retornar ao Clube como treinador de goleiros e por revelar o craque da casa: Júlio César.

 

 

Além dos principais nomes listados, a lista Rubro-Negra não para por aí. A posição já foi defendida por excelentes arqueiros, como Gilmar Rinaldi, Zé Carlos e Bruno, que foi um "ídolo" polêmico. Conseguiu status de idolatria com a Nação depois de suas atuações e títulos. Cantávamos que tínhamos o melhor goleiro do Brasil, porém, vivemos um caso de amor e ódio com o goleiro. Em 2010, encerrou a carreira após ser preso. Desde então, as polêmicas extracampo balançaram a relação de Bruno com os torcedores.

 

Atualmente, o Mengão tem como titular o goleiro Diego Alves, que teve grande sucesso no futebol espanhol e conquistou também o coração dos Flamenguistas no Brasil.

 

 

 

 

    

(Fonte: Delmiro Júnior)

 

 

 

Parabéns a todos os Arqueiros que passaram pelo Mais Querido e aos que fazem parte do elenco atualmente! 

 

 

 

TUA GLÓRIA É LUTAR!

CONTRA TUDO E CONTRA TODOS.

 

 

*Lembrando que estamos passando por um momento delicado, então #FIQUEEMCASA, faça a sua parte e logo estaremos todos unidos para vermos os Coringas do Mengão em campo executando os caras novamente!*

 

 

Por: Rhayanne Athyrssa.

 

*Esclarecemos que o conteúdo trazido nesta coluna não reflete, necessariamente, a opinião do Blog Mulheres em Campo