DIANTE DE SUA TORCIDA, ATLÉTICO É DERROTADO

 

 

No reencontro com a sua torcida, Furacão não superou a pressão do visitante indesejado, perdeu pelo placar de 3x1 e deu adeus à invencibilidade sob o comando de Fernando Diniz.

 

 

Resultado de imagem para heuler andrey atlético e palmeira

Foto: Heuler Andrey

 

 

Demorou, mas infelizmente caiu a invencibilidade do time principal do Atlético (2018), caiu também a invencibilidade de Diniz, que desde que assumiu a equipe, não havia perdido nenhuma partida:

 

 

“A gente podia ter sido mais incisivo. O Palmeiras teve um jeito diferente do que estávamos acostumados, então não tem grandes lições do jogo. É um time que tem bons jogadores, que são criativos e batem bem de fora da área. As coisas que aconteceram hoje não foram nada que não saberíamos que poderia acontecer. Tentamos mudar o time, mas jogos como esse temos que estar atentos e não podemos errar”, avaliou o comandante em entrevista coletiva.

 

 

Foram vinte e um dias longe de casa, era a partida perfeita para ganhar ainda mais a confiança da torcida, com certeza era um jogo no qual muitos de nós tínhamos grandes expectativas, mas infelizmente na tarde de domingo, o time não correspondeu.

O estilo de jogo que tanto foi elogiado pela imprensa, não conseguiu superar a equipe de Roger Machado e foi derrotado com gols de Bruno Henrique (43/1), Marcos Rocha (14/2) e Willian (39/2). O Palmeiras literalmente se aproveitou das falhas do Furacão e confirmou que é um dos visitantes mais chatos desse começo de campeonato.

Pablo até deixou o dele (44/2), mas já era tarde demais para uma reação. Sem muito tempo para se lamentar, a equipe de Diniz vai a Rosário (Arg), enfrentar o Newell’s Old Boys pelo jogo de volta da primeira fase da Sul-Americana. No primeiro duelo o rubro-negro ganhou pelo placar de 3x0, na Arena da Baixada.

 

 

FICHA TÉCNICA

SÉRIE A

 


1º Turno – 4ª Rodada

Atlético 1×3 Palmeiras

 

 

Atlético
Santos; Zé Ivaldo, Pavez e Thiago Heleno; Matheus Rossetto (Renan Lodi), Lucho González (Jonathan), Camacho e Thiago Carleto (Bergson); Nikão, Pablo e Guilherme.

Técnico: Fernando Diniz

 

Palmeiras
Jailson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo (Thiago Santos), Bruno Henrique e Moisés (Lucas Lima); Dudu, Keno (Hyoran) e Willian.
Técnico: Roger Machado

 

Local: Arena da Baixada (Curitiba-PR)
Árbitro: Claudio Francisco Lima e Silva (SE)
Assistentes: Cleriston Clay Barreto (SE) e Aílton Farias da Silva (SE)

 

Gols: Bruno Henrique (PAL) aos 43 minutos do 1º tempo; Marcos Rocha (PAL) aos 14 minutos do 2º tempo e Willian (PAL) aos 39 minutos do 2º tempo. Pablo (CAP) aos 44 minutos do 2º tempo.

 

Cartões amarelos: Thiago Carleto (CAP); Felipe Melo, Lucas Limas (PAL)

Público total: 20.417

Renda: R$ 733.535

 

 

Vanusa Caetano. POR DEUS, PELA FAMÍLIA, PELO ATLÉTICO!