Do jeitin de Galo Doido, o Atlético venceu o Ceará de virada e garantiu a terceira vitória seguida

 

Foi no modo atleticano de ser, foi no sofrimento e na loucura! E a noite de quarta-feira terminou da melhor forma para o Galo.

 

 

O time alvinegro, tinha o jogo em mãos, tinha posse de bola, mas faltava o mais importante de todos: o gol. Parecia que a bola não queria entrar, parecia que o placar daquele jogo seria um mísero zero a zero e os planos de continuar na cola do líder seriam adiados pelo menos até segunda ordem.

 

A equipe foi a mesma de domingo, que ganhou do Fluminense, Tomás Andrade se manteve titular e Luan no banco e, desde o início, os donos da casa impuseram seu jogo para conseguir sair na frente, porém o esquema montado por Lisca impedia bastante o time de Larghi de chegar com efetividade ao gol.

 

Quando a bola achava o jogador certo, uma finalização mal feita era efetuada e assim a chance perdida. Gustavo Blanco perdeu uma chance incrível após uma boa jogada do Patric, nem mesmo o meia acreditou que perdeu o gol daquela forma. Uma das melhores chances do adversário veio com Éder Luis que arrancou e deixou para Samuel Xavier que acertou a trave, quase que a lei do ex era aplicada.

 

No segundo tempo os passes errados continuaram a aparecer, a torcida clamava pela entrada de Luan e isso que foi feito, Cazares saiu e Luan entrou em seu lugar. Ele colocou fogo no jogo e já se era notável uma melhora gradativa no Atlético. Contudo, a pressão aumentou, porém quem fez o gol foi Ceará após um erro de Yago, Naldo ficou livre e abriu o placar para os visitantes: 1 a 0.

 

 

Porém antes mesmo da torcida prolongar os xingamentos, Patric achou Elias que rolou para Róger Guedes e como um bom artilheiro ele não perdeu a chance e deixou tudo igual: 1 a 1.

 

Praticamente no fim o Galo, que é o time de virada, achou novamente o caminho do gol, Ricardo Oliveira deu a bola para Luan que não desperdiçou e fez a bola morrer no fundo das redes: 2 a 1.

 

Com a vitória o Atlético cumpre a promessa feita pelo presidente do Clube, Sérgio Câmara, e termina esta primeira fase entre os três primeiros. Por falar em presidente, ele se empolgou tanto com a comemoração do gol de Luan, que acabou se lesionando — melhoras para ele!

 

O time alvinegro só volta aos gramados quando a Copa acabar, em partida contra o Grêmio. O único lado ruim desse jogo de ontem é que, possivelmente, foi a última vez que vimos Róger Guedes com a camisa do Galo — o artilheiro deve ir para Arábia e também teve gente da Europa espiando o jogo. Com certeza deixará saudades de seus gols, ele que foi do inferno ao céu e conquistou a torcida. Enfim, desejo boa sorte em sua nova jornada e valeu a pena Galo!

 

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO 2 X 1 CEARÁ

 

ATLÉTICO:  Victor; Patric, Bremer, Gabriel e Fábio Santos; Adilson (Yago, aos 22 minutos do primeiro tempo); Tomás Andrade, Gustavo Blanco (Elias, aos 19 minutos do segundo tempo), Cazares (Luan, aos 9 minutos do segundo tempo) e Róger Guedes; Ricardo Oliveira.- Técnico: Thiago Larghi

 

Ceará: Everson, Rafael Pereira, Tiago Alves e Luiz Otávio; Samuel Xavier (Douglas Coutinho, aos 36 minutos do segundo tempo), Naldo, Ricardinho, Pio (Arnaldo, aos 19 minutos do segundo tempo) e João Lucas; Éder Luís e Felipe Azevedo (Romário, aos 22 minutos do segundo tempo).-Técnico: Lisca

 

Gols: Naldo, aos 32 minutos do segundo tempo, Róger Guedes, aos 36 minutos do segundo tempo e Luan, aos 46 minutos do segundo tempo

Cartões amarelos: Fábio Santos (do Atlético, aos 26 minutos do segundo tempo)

 

Motivo: 12ª rodada do Campeonato Brasileiro

Local: estádio Independência, em Belo Horizonte

Público: 22.119

Renda: R$ 303.035,00

Data e horário: quarta-feira, 13 de junho, às 21h45

 

Arbitragem: Vinícius Furlan (SP), Alex Ang Ribeiro (SP) e Miguel Ribeiro Costa (SP)

 

Por Eduarda Moreira.