DO ÓDIO AO AMOR EM TRÊS PARTIDAS

 

Ponte Preta 27-07.jpg

Imagem: Eduardo Carmim/PHOTO PREMIUM


Aquela velha frase clichê que me enche o saco e a paciência: “se não fosse assim, não seria Ponte Preta”. É sempre uma mistura de amor e ódio. De alegria e desespero. Do time desacreditado pela mídia às principais capas dos jornais, com direito a chapelito de Emerson Sheik.

A macaca vinha de cinco partidas sem vencer, a torcida já começava a rezar e pedir a Deus e a Nossa Senhora, que não nos permitissem beirar a zona do rebaixamento!

Finalmente a vitória veio! Veio em casa e em grande estilo, 4 x 0 sobre o Coritiba. Jogo fora e a torcida já esperava uma equipe com Aranha no gol e 10 volantes, mas mesmo com um time pouco convincente, finalmente a vitória fora também veio.

A Macaca voltou a campo ontem (26), mas dessa vez pela Copa Sul-Americana, com a vantagem depois de ganhar o primeiro jogo em Campinas por 1 x 0.

Para quem esperava uma Ponte Preta fechada, jogando pelo empate, foi surpreendido mais uma vez. Logo nos primeiros minutos, pra honra e glória de nosso senhor Jesus Cristo, Jadson, aquele que ninguém nunca criticou e respeita, abriu o placar colocando a Macaca à frente. Não demorou muito e a equipe paraguaia empatou. Era só segurar o placar, mas a Macaca continuou atacando até que Lucca acertou um belo chute deixando mais uma vez o time na frente. Confiança e classificação garantidas? Não, meus senhores, com a Ponte tudo pode acontecer. Era hora de manter as orações em dia e segurar a emoção. Já no segundo tempo, para mostrar que artilheiro não foge da parada, Lucca ainda marcou mais um, de pênalti. O Sol de América ainda teve tempo de diminuir o placar, mas Aranha foi preciso na defesa e mostrou por que está em boa fase defendendo a cobrança e em seguida, o rebote.

Dali em diante foi segurar e comemorar. Diga-se de passagem em grande estilo, com direito a chapéu, mas não foi só um, foram quatro seguidos de Sheik, que homão da porra!

Final de partida e estamos classificados para as oitavas de final da Sul-Americana. Que os anjos passem e digam amém e que o fantasma de 2013 fique pra trás.

Ah, para não passar em branco, um salve a torcida que fez sua parte, mesmo depois de passar horas na Federal, esperando pra poder entrar no Paraguai. Vocês são sensacionais, sem dúvida a maior do interior. Até porque, ir ali para Mogi é muito fácil (rs).

A macaca volta à campo pelo Brasileirão no próximo domingo, no estádio Moisés Lucarelli, para enfrentar o Fluminense. Vale lembrar que teremos promoção de ingressos (valeu diretoria) e que Sócio Torcedor tem direito a levar um acompanhante (mandaram bem).


Por Li Zancheta

Preto e Branco é minha cor.