DOIS ELIMINADOS EM UM JOGO SÓ

 

Foto: Reprodução da Internet

 

Na noite da segunda-feira (24), o Japão enfrentou a Seleção Equatoriana pela Copa-América, empatando em 1x1, e as duas seleções se despedem da competição.

O JOGO

Apenas a vitória classificaria Japão ou Equador para a próxima fase, mas, após empate em 1x1 nesta segunda-feira, ambas  seleções dão adeus a Copa América.

É sabido que nenhuma das duas equipes surpreendeu neste torneio, salvo o empate do Japão contra o Uruguai em 2x2, eleito por muitos, o melhor jogo da Copa até agora. 

Em clima de decisão, o Japão arrancou melhor em campo. Após belo passe de Nakajima para Okasaki, que não chegou a tempo, o goleiro equatoriano rebateu da entrada da área nos pés do próprio autor da jogada, e esse finalizou de primeira, sem chances para Domíngues (que estava completamente fora do gol). Japão 1x0.

O gol dos ‘samurais azuis’ serviu para acordar os ‘tricolores’. Depois de várias tentativas de lançamentos na área, aos 35’ Arboleda recebeu a redonda e de voleio mandou em cima do goleiro nippon, que rebateu e acabou sobrando para Mena empurrar para o fundo da rede. Foi bonito? Não. Mas agora só precisavam de mais um para classificar e eliminar os japoneses. Tudo igual no Mineirão, 1x1.

O final do jogo foi marcado por pressão de ambos os lados, faltou só um pouco mais de sorte, já que nenhum dos dois conseguiu marcar mais um para se salvar e garantir a classificação.

Após eliminação, em entrevista coletiva Bolillo falou sobre uma possível demissão:

"Que coloquem quem eles quiserem, vai ser o mesmo desrespeito. Estão pedindo resultados onde ainda não se pode dar", disse Gómez.

"Como eu sou o único culpado se eu sou o mais novo? (...). Esse problema vem desde as eliminatórias (mundialista) do ano passado (...). Eu não considero que eu seja o problema", completou o técnico.

Sem pontuar nos últimos 2 jogos, o Equador precisava da vitória que lhe daria os 3 pontos necessários para avançar para a próxima fase mas, com o empate, deixou a Copa América com apenas 1 ponto.

Foto: Reprodução da Internet

 

MÉDIA DE PÚBLICO BAIXA 

No jogo, foram 2.106 torcedores presentes no Mineirão, gerando uma renda de R$ 301.525,00. Um público e uma renda muito abaixo do esperado para o jogo, diga-se de passagem, o pior público da competição até o momento.

Lembrando que no duelo entre Bolívia x Venezuela, na partida anterior no Mineirão, já havia sido um fracasso, com 4.640 pagantes e 7.106 não-pagantes - 11.746 no total.

 

Por: Camila Carolina e Rhayanne Athyrssa.