DUELO DECISIVO PARA O TIMBU

 

Náutico recebe o Botafogo, nos Aflitos em partida válida pela Copa do Brasil

 

Foto: Tarciso Augusto

 

Nesta quarta-feira (19), o estádio dos Aflitos será palco de mais um duelo decisivo, desta vez diante do Botafogo pela Copa do Brasil. A partida será às 21h30.

O clube carioca é "indigesto" para o timbu em jogos em solo Pernambuco. Desde 1971, foram jogadas 10 partidas, contando série A e B, e o Alvinegro venceu cinco, empatou uma e foi derrotado quatro vezes.

Dal Pozzo não deu detalhes e muito menos adiantou a escalação do alvirrubro, mas sabemos que Matheus Carvalho que teve desgaste muscular, deve ser titular. Kieza é outra dúvida, mas esse é mais improvável que atue, já que o treinador avisou que "somente jogadores 100% vão a campo".

"Temos o treino de hoje à noite ainda para poder definir. Uma coisa é certa: a gente não vai tomar nenhum tipo de decisão em cima da emoção. É vontade do atleta, e nossa também, que ele (Kieza) participe. Temos que trabalhar com a razão. Um jogo desse nível precisa ter jogadores que estejam preparados na condição física, na questão clínica, mental e tática. E se uma delas não estiver funcionando, a gente não vai ser imprudente de colocar o atleta. É um jogo só e vai com o que tiver de melhor. O caso do Kieza vai depender muito da evolução de ontem para hoje. Quanto ao Matheus, é a mesma situação do Kieza, a gente vai avaliar e decidir. Mas pode ter certeza que não vamos tomar nenhuma situação precipitada, na emoção", explicou. 

Vindo de duas vitórias seguidas, uma delas no clássico, o time terá a volta de cinco atletas. Diego Silva e Bryan, que suspensos não enfrentaram o Sport; William Simões, Matheus Carvalho e Luanderson que estavam no departamento médico, estão a disposição. O Timbu vai a campo com: Jefferson; Bryan, Diego Silva, Ronaldo Alves e William Simões; Luanderson, Rhaldney e Jean Carlos; Erick, Paiva e Matheus Carvalho (Jhonnatan).

Goleiro Jefferson está pronto para a decisão. 

Foto: Leandro de Santana

 

Além da vaga à terceira fase, o prêmio de 1,5 milhão é de encher os olhos, e portanto de suma importância para o clube. De olho nisso, Dal Pozzo tem trabalhado bem o sistema defensivo e o goleiro Jefferson, fez treinos intensos de defesas de penalidades.

"A gente já treinou ontem e vai treinar hoje. Eu discordo das pessoas que falam que pênalti é loteria. Sempre discordei, ano passado a gente comprovou mais uma vez que é o trabalho. Trabalhamos muito duro ano passado esse fundamento de pênalti. Inclusive, perfilando os atletas no meio campo, fazendo uma condição de ir lá pegar a bola e bater. É muito treino. A gente está preparado, como os nossos goleiros também e fizemos uma análise bem intensa dos batedores adversários", complementou o treinador.

Vale lembrar que a disputa é em jogo único e sem vantagem do empate -caso ocorra a decisão será nos pênaltis, logo quem vencer fica com a vaga e com a bolada. 

 

Por Mariana Alves

 

*Esclarecemos que os textos trazidos nesta coluna, não refletem, necessariamente, a opinião do Blog Mulheres em Campo.