E.C.Taubaté: Você nunca caminhará sozinho...

Foto: Divulgação/Taubaté

No dia 1 de Novembro de 1914, em Taubaté, uma cidade do interior do estado de São Paulo, era fundado o Esporte Clube Taubaté, sendo o primeiro clube do Vale do Paraíba a se profissionalizar (no ano de 1947), e em 1955 ascender à elite do Campeonato Paulista.

O Esporte Clube Taubaté também é conhecido como Burro da Central. O jornalista Thomaz Mazzoni (Gazeta Esportiva) chamou o time de Burro após o E.C.T perder pontos por escalar irregularmente um jogador no ano de 1954. Após toda repercussão e com o passar do tempo, a torcida carinhosamente acolheu o apelido e o burro virou o mascote oficial do time.

Nosso estádio é de propriedade do clube, também temos uma sede social que esta sendo reativada para alegria do torcedor taubateano, que voltou a utilizar as piscinas, salão de festas, bar, etc.


Estádio Joaquim de Morais Filho – Joaquinzão

O Taubaté passou por momentos difíceis, amargando na disputa da série B do campeonato paulista, porém, sua torcida NUNCA o abandonou, por mais distante que seja, em baixo de chuva e sol forte, sempre haverá um taubateano apoiando o time.

Em 8 de novembro de 2009, o Taubaté conseguiu o tão sonhado acesso a série A3, e é aqui que entro na historia. Sempre me interessei pelo clube e frequenta os jogos quando ainda era criança, mas foi em 2009 que realmente comecei a acompanhar o time, fui em todos os jogos em casa e em algumas caravanas.

Em 2014, o clube completou cem anos de historia, sem mudar seu nome, sem mudar suas cores, sem mudar de cidade. O time teve seu mascote redesenhado pelo famoso cartunista Mauricio de Souza, como uma homenagem ao centenário do clube.

Divulgação/Taubaté

Passando por altos e baixos, agora luta novamente para chegar a elite do futebol paulista. Em 2015, o Taubaté vence o Votuporanguense e se sagra campeão da Serie A3.  Meio que por obra divina, só quem acreditava estava ali. Só quem ama tanto o Taubaté ao ponto de não ligar para a chuva e o frio, foi ao estádio. Só quem não duvidava que fosse possível presenciou a vitória. Eu estava lá! (capa de chuva azul marinho).

Foto: Bruno Castilho

O SESC Taubaté realizou também em 2015 uma exposição para fechar com “chave de ouro” as comemorações dos 100 anos do clube. Além de fotos, textos, imagens e instalações, a exposição contava com exibição de troféus originais, objetos que ajudaram a reconstituir a historia do time e eventos como encontro de colecionadores de objetos relacionados ao clube, mesa redonda com jogadores consagrados por sua historia no time, entre outras atividades.

Em 2016, a vitória infelizmente não veio, mas continuamos na série A2. Como diria a torcedora Talita Prazeres: “Chora de tristeza em um dia e de alegria no outro, é o mais justo.” NÓS VAMOS SUBIR! HONRAR A HISTORIA.

Eu agradeço ao E.C.Taubaté por me ensinar que por maiores que sejam as dificuldades, o jogo só termina quando ACABA! Nossa vitória pode estar ali no finalzinho dos acréscimos ou até mesmo numa poça de água que nos mostra através de um "sinal divino" que temos que acreditar que sempre é possível.

Me chamo Ana Clara, tenho 30 anos, sou casada e divido meu amor pelo time com meu marido, fui pedida em casamento dentro do Joaquinzão e tenho a torcida como minha família. Eu amo o Esporte Clube Taubaté e é um prazer poder falar com vocês sobre a minha grande paixão.

Foto: Amorá Fotografia

Porque NUNCA será somente um jogo!

Nos vemos na bancada.

Ana Clara Lindegger – Orgulho de ser Taubaté.