É do Brasiiil (de Pelotas)!

AVISO: Este será um pós jogo desabafo!

Perdemos o jogo, a empolgação e alguns também perderam a esperança!


Em partida que deveria ser marcada pelo número histórico do nosso goleiro Marcos (347 jogos defendendo a camisa tricolor, superando o ex-zagueiro Ageu), o cenário foi tão estarrecedor, que o fato ficou em 2º plano. Nem mesmo o clube prestou homenagem ao guerreiro Marcão, que não merecia esta derrota!

Aliás, o clube parece ter sido abandonado pelo tão famoso e criativo pessoal de Marketing. São dias sem nenhuma publicação em sua página no Facebook e no site oficial apenas informações básicas, sem nenhuma explicação plausível para o que está ocorrendo dentro e fora de campo. A torcida já está cansada e parece que estamos no último bote salva-vidas, onde nem todos usam colete ou sabem nadar! 

Nem mesmo a promoção de ingressos e o sorteio para os sócios, fez com que este sentimento amargo diminuísse. Ouvi um torcedor aos prantos, dizendo que era duro admitir que o Paraná Clube estava fadado ao fracasso! 

FOTO: Carla Eloiza Aguiar

Aqueles que nunca "abandonaram o barco" se sentem enganados por toda aquela propaganda de melhorias e o evento "Eu vou estar lá". Nós, que vestimos a camisa, compramos os produtos oficiais, nos tornamos sócios, "investimos" tempo e dinheiro, agora somos motivo de piada nacional. Triste! Muito triste!

Sobre o jogo?! Ainda querem saber?? Tudo bem! Vamos ao filme de terror:
Paraná Clube perdeu para Brasil de Pelotas por 2 a 0 e ainda poderia ter sido pior, pois o time gaúcho teve o 3º gol anulado. Perdemos (mais) um pênalti com Lúcio Flávio e a arbitragem também fez sua parte, nos prejudicando com faltas não marcadas e um apito mais cruel para o Tricolor.

A torcida enfrentou o mau tempo, a chuva que insistia em cair e voltou para casa com a alma encharcada de decepção. Foram praticamente 2 semanas de preparação e muitas modificações para a partida. Marcos, Alisson, Rafael Carioca, Uchôa e Murilo Rangel voltaram à equipe. Fernando Karanga estreou no ataque. Pitty no lugar de Diego Tavares. Henrique foi opção para ausência de Válber, vetado pelo departamento médico.

O jogo em si, começou equilibrado. Aos 14 minutos, o Paraná conseguiu a primeira boa jogada, com Henrique chutando para o corte da zaga e, na sobra, Murilo Rangel chutou para fora. Logo depois, o árbitro goiano Bruno Rezende Silva não marcou pênalti de Brock sobre Robson. Ele deu falta, mas fora da área. O Brasil aproveitou para abrir o placar. Aos 25 minutos, no cruzamento da esquerda, Ramon fez o dele.

No segundo tempo, Marcos fez grande defesa no chute de Elias. Mas, aos 9 minutos, não conseguiu evitar o segundo gol do Xavante. Na cobrança de escanteio de Brock, Felipe Garcia, de cabeça, ampliou. Martelotte tentou nova estratégia com a entrada de Claudevan e a reestreia de Christian. O time melhorou e passou a pressionar o adversário. Aos 38 minutos, Lúcio Flávio sofreu pênalti e partiu para a cobrança, mas Eduardo Martini defendeu. O atacante ainda perdeu outras duas oportunidades. Nos acréscimos, acertou a trave. E assim terminou a tragédia paranista.
Agora o Tricolor enfrenta o Bahia, fora de casa, no próximo dia 27. 
Oremos!!!

Ficha Técnica

Paraná Clube 0x2 Brasil de Pelotas

Paraná: Marcos; Pitty (Claudevan), Leonardo, Alisson Brand e Rafael Carioca; Uchôa, Murilo Rangel, Nadson (Lúcio Flávio) e Henrique (Christian); Robson e Fernando Karanga. Técnico: Marcelo Martelotte.

Brasil de Pelotas: Eduardo Martini; Weldinho, Leandro Camilo, Teco e Brock; Leandro Leite, Washington, Felipe Garcia e Diogo Oliveira (Clebson); Elias (Nem) e Ramon (Gustavo Papa). Técnico: Rogério Zimmermann.

Local: Estádio Durival Britto e Silva (Curitiba/PR).

Árbitro: Bruno Rezende Silva (GO)

Assistentes: Ygor Monteiro de Miranda e Tiago Gomes da Silva (GO)

Renda: R$ 20.507,55

Público pagante: 1.269

Público total: 2.077

Cartões amarelos: Christian e Fernando Karanga (Paraná).

Por Carla Eloiza Aguiar

Curta Blog Mulheres em Campo