E O MILAGRE AINDA NÃO ACONTECEU...

Nem a reestreia de Givanildo Oliveira à frente do time, nem a mudança na escalação (mais ofensiva), nem a garra e entrega dos jogadores foram suficientes para evitar o 11º jogo (6 derrotas e 5 empates) sem vitória, nesta noite de quinta-feira! A equipe correu, correu, mas faltou técnica e foi surpreendida por dois contra-ataques fulminantes do Internacional! As falhas de pontaria e erros nas finalizações, além da falta de sorte, foram decisivos para “mais um” resultado negativo!

 


(Foto: Fabiano do Amaral - Correio do Povo)

 

Acompanhei “nervosamente” o jogo, que mesmo sendo no Beira-Rio e contra o vice-líder, trazia uma pontinha de esperança, devido à chegada do “novo-velho” Givanildo.

Com lances polêmicos de pênaltis, não marcados, e um gol anulado pelo árbitro, o jogo se desenhou com um América mais ofensivo, mas ineficiente em quase todo tempo, levando pouco perigo ao gol do colorado. Enquanto do lado do dono da casa a estratégia funcionou e, aos 24 minutos, Leandro Damião abriu o placar. A sequência de contra- ataques do Internacional terminou com o gol de Edenilson, aos 46 minutos, deixando o coelho na desvantagem logo na primeira etapa. O América ainda teve oportunidade no início da segunda etapa, com Rafael Moura, mas  “caprichosamente” após a defesa de Lomba, a bola tocou na trave e não entrou. Givanildo ainda fez mudanças, substituindo Magrão por Giovani e Leandro Donizete por Juninho, mas o time não conseguiu evitar a derrota, por 2x0.

Nos próximos quatro confrontos, contra Santos (em casa), Palmeiras (fora), Bahia (em casa) e por fim o Fluminense (fora), o coelho precisa vencer três! Na próxima rodada a equipe mineira recebe o Santos, às 17h de domingo (18), no Independência. No mesmo dia e horário, o Internacional visita o Botafogo, no Nilton Santos.

Em situação complicadíssima, o América está estacionado nos 34 pontos e na 19ª colocação. Alguns torcedores ainda esperam que um “milagre de Givanildo” possa evitar o rebaixamento, que agora depende de combinações de outros resultados. Ao fim do jogo os atletas do coelho lamentaram a derrota, mas prometeram que lutarão até o fim, para não levarem o time à série B, em 2019.

 

Por Mellina Mesquita