E o velho... Quem não faz, leva

O Ceará conseguiu tropeçar nas próprias pernas, o Tupi não desperdiçou e venceu a partida.

FONTE: Felipe Couri / tupifc.esp.br

Parecia que seria um jogo fácil e o Vovô sairia de campo com os 3 pontos. O Ceará iniciou a partida com mais volume de jogo, criando jogadas, indo pra cima e o Tupi, mesmo com mudanças na escalação para jogar com uma marcação mais forte, não segurava o time Cearense. Logo aos 9 minutos, Richardson encontrou Wescley no campo de ataque, deu belo passe para o meia-atacante, que com categoria e na saída do goleiro, tocou por cima e abriu o marcador para os visitantes. Golaço de Wescley. 

O Tupi sentiu o gol e continuava sem ofensividade, mesmo assim achou o gol de empate aos 27 minutos. Após cobrança de escanteio, a defesa do Ceará deixou sobra na área e Rodolfo Mol chutou rasteiro, no canto do gol, para empatar a partida. 

Então foi a vez do Ceará sentir e passar a sofrer com a pressão dos donos da casa, que ainda marcaram novamente, aos 30 minutos, com Jonathan. Mas o árbitro Pablo dos Santos anulou o que seria o gol da virada, assinalando falta de Gabriel Santos no início da jogada em Everson (Sem clubismo, lance duvidoso).

Sobre o 2° tempo, o Galo Carijó de Minas precisava vencer para respirar no campeonato. Sob pressão dos 820 torcedores que foram ao estádio, os donos da casa viram o Ceará perder uma enxurrada de gols. O Alvinegro Cearense perdeu todas as chances que teve, Richardson logo aos 2' chutou forte para boa defesa de Rafael. Aos 11', Bill lançou para Rafael Costa que saiu na cara do gol, mas o auxiliar marcou, ERRONEAMENTE, irregularidade. O Vovô continuava jogando fora as chances, aos 31', Bill não chegou a tempo para aproveitar cruzamento de Thallyson e aos 33' e 36' Serginho mandou duas bombas para fora do gol. 

O goleiro do Tupi passou a sentir a coxa, mesmo assim se manteve em campo já que não poderia mais ser substituído. Aos 41', após escanteio, Valdo conseguiu perder o gol na chance mais clara do 2° tempo. E então chegou o castigo... No contra ataque, Silvy ajeitou para Marcos Serrato acertar belo chute no ângulo de Everson e fazer o gol da virada do Tupi. E a lei do futebol se mantém... O que vale é a bola na rede e quem não faz, leva. Aos 48' o Ceará ainda teve a chance de empatar em bom chute de Felipe, mas parou em excelente defesa de Rafael, que mesmo sentindo garantiu os 3 pontos para os mandantes. 

FONTE: Felipe Couri / tupifc.esp.br

Com o resultado, o Tupi saiu momentaneamente da lanterna, ficando em 19° com 12 pontos e jogará contra o CRB, fora de casa, na próxima rodada. Já o Ceará perdeu a invencibilidade de 6 jogos e a chance de assumir o topo da tabela. O Vovô perdeu uma posição, ficando em 4° com 27 pontos, mas não corre risco de sair do G4 nessa rodada. Agora terá uma pausa do Brasileiro e jogará pela Copa do Brasil nesta Quarta-Feira (13) contra o Botafogo/PB em Paraíba. Após retornar para casa, irá enfrentar o Criciuma, no Sábado (16), pelo Brasileiro na Arena Castelão. 

Na partida, poucos cartões amarelos foram aplicados, apenas para Marcos Serrato, do lado do Tupi, e para Valdo, do lado do Ceará, que recebeu seu terceiro cartão amarelo e não enfrenta o Criciuma. A disputa pela sua vaga ficará por conta de Antônio Carlos e Ewerton Páscoa, liberados pelo DM e possivelmente estarão à disposição do Técnico Sérgio Soares, e Sandro que substituiu Charles, mas deverá retornar ao seu posto. 

Lógico que perder é sempre ruim, principalmente para um time que está na zona de rebaixamento, mas futebol é isso e o time que nunca perde, ainda está para existir no futebol. Ao meu ver, o Técnico Alvinegro tem mexido errado, sempre se fechando muito e assim aceitando a pressão dos adversários, principalmente nos minutos finais. Que a derrota não nos abale, e vamos seguir firmes na briga pelo acesso.

Escalações:
Tupi: Estevão Soares no estilo 4-5-1
Rafael Santos ; Douglas ( Thiago Silvy),  Rodolfo Mol, Gabriel Santos e Bruno Costa ; Renan Teixeira, Rafael Jatai, Marcos Serrato, Gabriel Sacilotto (Thiago Espindola) e Jonathan ; Rubens (Vinicius Kiss)

Ceará: Sérgio Soares no estilo 4-4-2
Everson; Eduardo, Sandro , Valdo e Thallyson ; João Marcos, Richardson, Felipe e Wescley (Zezinho) ; Rafael Costa (Rafinha) e Bill (William Henrique)

Para calar os corneteiros... Vamos subir Vovô ⚫⚪ #FechadoComVozão 
Por: Priscylla Lima