É pedir muito que o returno gremista comece em Campinas?

Sem dúvida alguma, a sensação do torcedor do Tricolor é de que a segunda fase do Campeonato Brasileiro ainda não começou. E lógico que este mesmo torcedor tem consciência de que o returno não só começou como já tem cinco rodadas completas. Basicamente, os resultados bastante ruins do Grêmio nesse período são os responsáveis pela impressão de que o time não tenha voltado para a disputa da competição na virada do turno.

A vitória sobre o Corinthians, a única entre todos os reencontros do Tricolor, parece cada vez mais distante. Os empates com o Atlético-MG e Palmeiras tiveram gostos diferentes: o primeiro foi frustrante, enquanto o segundo pareceu o menor dos males após a goleada sofrida em Curitiba. Vale ressaltar que nossos tropeços no returno foram além do “quatrilho” aplicado pelo Coxa, já que também padecemos diante do Flamengo e do Botafogo, na partida atrasada da primeira fase.

Definitivamente: está na hora de o Grêmio acordar!

É inegável que a disputa pelo titulo do Brasileirão, tão palpável aos tricolores em outras rodadas, torna-se cada vez mais improvável. O que já se discute é que equipes como Santos, Corinthians e Grêmio são postulantes pela quarta vaga na Libertadores. Independente do que o Grêmio ainda almeja na competição, a necessidade emergencial é de melhorar o aproveitamento nas finalizações, voltar a vencer, alentar a angústia do torcedor que mais uma vez vê a temporada se esvair em pleno setembro.

 

 

Fonte: Rodrigo Rodrigues / Divulgação Grêmio FBPA

 

Enfrentar a Ponte Preta no Moisés Lucarelli está longe de ser o cenário ideal para uma recuperação, mas esta é a única opção concedida ao elenco gremista. Ao que tudo indica a formação com três volantes (os famosos “médio apoiadores” que não funcionaram no Brasileirão) está mais uma vez descartada. Walace, que era dúvida após o desconforto apresentado no domingo, joga ao lado de Jaílson. A mudança mais significativa provavelmente será a volta de Negueba para substituir o suspenso Douglas.

Para o torcedor que pretende despender energia acreditando em um êxito Tricolor na casa da Ponte, vale torcer para que figuras como Marcelo Oliveira e Edílson apresentem um rendimento consideravelmente melhor do que nas últimas atuações. A zaga composta pela dupla Geromel e Kannemann conseguiu amenizar diante do Palmeiras as sequelas do desastre defensivo contra o Coritiba, que seja eficiente também em Campinas. Porém, o gremista tem é que torcer com ainda mais intensidade para que o ataque ajude o time resolvendo as coisas quando devem ser resolvidas. Em suma, não desperdiçar TANTAS chances claras de gols como vimos em mais de uma ocasião.

A confiança na equipe está abalada. Sem surpreender, notícias de problemas extra campo com conflitos em nível diretivo surgem exatamente nesse momento. Mas na essência do torcedor gremista, que é quem mais deveria significar nessas horas, a vontade é que o Grêmio acorde em Campinas e faça um bom jogo.

Grêmio, por favor, apareça para o returno do Brasileirão!

Cintia Menzomo