E segue a luta pela Copa Sul-Americana

 

 

FLUMINENSE RECEBE A UNIVERSIDAD CATÓLICA DE QUITO, DO EQUADOR, NESTA QUINTA (29), ÀS 21:45, NO MARACANÃ

 

 

unnamed.jpg

Foto: Fluminense F.C

 

Abel Braga sabe que seu elenco encontrará um grau de dificuldade no confronto e mesmo assim, fará de tudo para obter bom resultado e assim, jogar a partida de volta, dia 26 de julho, no Equador, com alguma vantagem. Ao menos este é o plano.

O técnico bateu um papo com os jornalistas na tarde de ontem (quarta, 28), depois de finalizar seu último treino antes do duelo. Ele disse o que espera do adversário e como sua equipe vem para o jogo.

 

“A Católica é um bom time, que diminui muito os espaços. Fiz um trabalho de movimentação constante, com seis a sete jogadores dentro do campo ofensivo, porque eles acompanham e você tem que tirar os jogadores do lugar. Eles têm virtudes interessantes, mas também alguns problemas. É uma equipe baixa, que sofre um pouco na bola aérea. Mas vamos enfrentar. Sul-Americana é diferente, as equipes se batem até o fim, não tem bolas perdidas”, analisou.

 

 

unnamed (2).jpg

Abel Braga em coletiva

Foto: Lucas Merçon

 

 

O comandante disse que deverá usar a mesma escalação do último jogo, contra o São Paulo, e confirmou a presença de Wellington no banco.

 

“Conversei com o Wellington e ele me garantiu que está muito melhor do que estava no domingo. Teve mais tempo para treinar. Então estou levando ele para o jogo. A equipe a gente não pode mudar demais, porque é um jogo eliminatório, diferente do Campeonato Brasileiro”.

 

Desta forma, o Fluminense deverá entrar em campo com a seguinte escalação: Júlio César, Lucas, Reginaldo, Henrique e Léo; Orejuela, Wendel, Marquinhos Calazans, Gustavo Scarpa e Richarlison; Henrique Dourado.

 

 

unnamed (1).jpg

Foto: Nelson Perez

 

Como Abel sabe o valor da torcida que tem, pediu para que os tricolores compareçam ao estádio na noite de hoje e apoiem o time.

 

“Peço ao torcedor que ajude a dar moral aos caras, independente de quem for. Todos estão absorvendo muito bem a situação do clube esse ano, todos estão dando o máximo, todos estão no limite. Podem ter certeza disso. Então, apoiem, porque a gente vai conseguir respostas melhores”, argumentou com carinho.

 

E do outro lado do campo, a Universidad Católica de Quito. O técnico Jorge Célico prometeu uma postura ousada de sua equipe.

 

“Para a Universidad Católica é indiferente jogar no Maracanã ou no Equador, pois praticamos o mesmo futebol em qualquer lugar, que é o de buscar a vitória. Vamos com o pensamento de ganharmos no Rio de Janeiro, mesmo respeitando demais o Fluminense e seus profissionais”, disse ele.

 

Para este jogo a Católica não terá o zagueiro Robert Arboleda, negociado com o São Paulo. Já o meia e capitão Facundo Martinez, recuperou-se de lesão na perna esquerda e está escalado, assim como John Cifuene, artilheiro da Copa Sul-Americana, com quatro gols.

Outro atleta conhecido dos brasileiros é o argentino Matias Defederico, de passagem pelo Corinthians. De acordo com o meia, o técnico gosta de mandar o time para frente.

 

“Temos um técnico um pouco louco, que gosta de jogar de igual para igual, mesmo que seja contra o Barcelona”, comentou.

 

E se você ainda não tem ingressos, poderá comprar até o término do primeiro tempo na bilheteria 2, no Maracanã. Com gratuidades apenas no Setor Leste, os ingressos custam: Arquibancada Sul (Inteira - R$60 e Meia – R$30) e Leste Inferior (Inteira – R$50 e Meia – R$25).

 

Bom jogo Tricolor!

 

Fontes: Site Fluminense FC e Gazeta Esportiva

 

Carla Andrade