EDSON MARDDEN EU TE AMO

Fonte: @crboficial 

 

Saudações alvirrubras! 

 

Foi na base da confiança, da esperança, do suor, da correria, da garra, da determinação! A gente sabia o que queria que acontecesse lá em Belém e aconteceu: Soa a trombeta porque o CRB está classificado! 

O Galo da Pajuçara tratou de testar as nossas funções cardíacas, fez a nossa pressão subir, fez a gente se desesperar, chorar de nervoso e depois de alegria. Eu, como toda a nação regatiana, nunca deixamos de acreditar no impossível. Todos sabíamos que o Paysandu seria um adversário duríssimo, que ia usar o fator casa e sua torcida para desestabilizar os nossos jogadores. Nada disso deu certo. A classificação é nossa!  

 

Belém já virou nossa casa 

Belém é tão linda! Essa cidade pela qual já tivemos o prazer de caminhar e fazer tremular nossa bandeira vermelha e branca, foi novamente o palco de mais um milagre. Com as ótimas lembranças que tínhamos, fomos para lá acompanhar o Glorioso e gente do céu, que sofrimento da moléstia. A gente sabe que aqui tudo é sofrido, mas as vezes é demais. O grito de gol só foi solto no finalzinho do primeiro tempo, depois de Luidy sofrer falta dentro da área e Léo Gamalho, frio e calculista que é, cobrar muito bem o pênalti e colocar 1x0 a favor do CRB. 

Não dava tempo para praticamente mais nada, mas antes do intervalo o Paysandu empatou a partida em 1x1, colocando assim mais emoção para o segundo tempo. 

Como ninguém resolveu mexer no placar, e nessa fase a regra era que se terminasse em empate no tempo normal, a decisão de quem se classifica iria para os pênaltis, era hora de sofrer.

Minha gente, eu sofri igual cachorro. Chorei, me agarrei a fé, me ajoelhei, e continuei chorando. O desespero tomou conta, mas a confiança e esperança nos rapazes eram inabaláveis. Dá-lhe 1,2,3,4,5 gols alvirrubros marcados por Erik, Igor, Léo Gamalho, Jatobá e Longuine. 

 

Respeita o paredão

Edson Mardden é o grande nome do jogo. O ídolo, que no começo da temporada chegou a ficar no banco de reservas por causa da chegada de outro super goleiro, voltou a sua condição de titular e está arrebentando. O jogo diante do time paraense é a prova disso. 

Alex Maranhão, Tony e Elielton marcaram para o Paysandu, mas quando chegou a vez da cobrança de Micael, o protagonista foi Mardden, que fez uma defesaça, o que nos garantiu a classificação. 

Nosso goleiro é o cara do jogo. 

Paysandu 3x5 CRB. 

 

Fonte: @crboficial 

 

Histórica vitória

Sabemos que nada vem fácil para o CRB. A vitória na noite desta quarta-feira (19) foi histórica, não apenas porque foi nos pênaltis, mas pelo sim pelo Glorioso Alvirrubro ter igualado a sua melhor campanha realizada no ano passado, quando também chegou a terceira fase da competição. 

Além de estar classificado para a próxima fase, a bagatela de R$1,5 milhão de reais recheou o cofre do clube, o que já dá para pagar mais uma churrasco para todo mundo nesse fim de semana. 

Que maneira de sofrer, meu Deus do céu. Belém, definitivamente, é encantadora, nos fez sorrir a toa e nos deu duas classificações na Copa do Brasil no mesmo mês. Não é para qualquer um! 

O brilho do meu canto tem o tom e a expressão da minha cor: VERMELHO! 

 

Fonte: Arquivo da Colunista 

 

Por Adri Domingos 

 

*O BlogMec esclarece que os textos trazidos nesta coluna não refletem, necessariamente, a opinião do Blog.