Égua da forra bonita!

 

Um jogo caloroso, com direito a goleada e olé.

 

Vamos fazer um retrospecto até o dia de hoje: Após o Clube do Remo não ter se classificado para a fase do mata-mata do Campeonato Brasileiro da Série C, o Leão tinha que juntar os “cacos” e focar na Copa Verde (campeonato este que vale vaga para as oitavas da copa do Brasil 2020 e quase 2 milhões de reais) mas o jogo das quartas de final lá no Acre foi 2x1 para o time da casa. 

 

Foto: Samara Miranda/ASCOM Remo

 

Somando este resultado e mais a não classificação, o torcedor azulino se chateou e foi até especulado um público zero para o jogo da volta em Belém, que foi marcado para a casa do fenômeno azul, o Baenão. Mas torcedor de verdade jamais abandona seu clube, independente de vitórias ou derrotas e na quarta-feira (11), já tinha sido vendidos a metade dos ingressos e no sábado (14), se esgotou.

 

Na tarde deste domingo (15),  o clube do Remo enfrentou o Atletico Acreano pelas quartas de final da Copa Verde jogo da volta. Não era nem 14h e tanto o lado da arquibancada da 25 quanto da Almirante Barroso já estavam completamente tomados, o protesto que seria de público zero se reverteu em que as torcidas organizadas em comum acordo não levassem as baterias sendo assim os cantos foram a plenos pulmões, e os cânticos fluíram pois ninguém pode calar a nossa voz.

 

No começo do primeiro tempo, com 1 min Wesley abriu o placar para o Leão Azul, aos 17 com um belíssimo gol de falta, Neto Baiano marcou ampliando o placar azulino, aos 47 Wesley mais uma vez marcou para o Leão de Periça, com o placar de 3x0 para o Leão até então, mas ao 47 o Remo teve um apagão, a nossa zaga não se entendeu e o Galo marcou. Final do primeiro tempo Clube do Remo 3 X 1 Atletico Acreano.

 

Foto: Samara Miranda/ASCOM Remo

 

Já na volta do intervalo, o Atlético até tentou impor seu jogo, mas mandou bolas para fora ou paravam na nossa muralha: Vinícius. Aos 17 do 2T houve pênalti para o Leão, Neto Baiano pegou a bola para bater e mandou para o fundo do gol, Remo 4 X 1 Atlético. Aos 23 Ronaell também marcou o dele, fazendo Remo 5 x 1 Atlético, e aí meu irmão ninguém segurou mais a torcida que mandava os cânticos, os jogadores até estavam empolgados, e aí surgiram os “Olés”.

 

Toque de bola, vai e volta até os 90 min e o homem estava com vontade de pedir música no fantástico, Neto Baiano marcou mais um gol para o delírio dentro do Baenão. Final de jogo Clube do Remo 6 X 1 Atlético Acreano.

 

Foto: Samara Miranda/ASCOM Remo

 

Em coletiva após o jogo perguntaram ao nosso técnico se ele já esperava que fosse um jogo fácil e o professor Eudes Pedro respondeu falando sobre a semana intensa de trabalho, físico e técnico, e condicionamos mais os jogadores para o ritmo do jogo. 

 

Disse que não foi fácil, o Remo com o apoio da torcida sempre tem que propor o jogo e assim fizeram. Eudes ainda frisou que se fossemos fazer uma análise do Remo este ano, fomos bicampeões paraense, por um ponto não entramos no mata mata da série C e agora estamos brigando pela Copa Verde.

 

“Temos um grupo coeso, forte e qualificado, temos que enaltecer o trabalho do Márcio (Fernandes, antigo treinador) todo o mérito de hoje é dos jogadores e do Márcio que deixou um grupo praticamente pronto para eu trabalhar”.

 

Perguntado também se a partir de hoje já tem o trabalho técnico do Eudes Pedro ele respondeu: “Pode se falar sim, você quando muda um modelo de jogo leva um pouco de tempo, e o Remo hoje mudou um pouquinho, os jogadores compararam a ideia do time ser mais ofensivo e agressivo, mas é muito pouco tempo para ter o total resultado, tivemos várias falhas que tem que ser corrigidas e ter mais confiança nessa linha alta, são coisas que no dia a dia de trabalho serão corrigidas.”

 

Como a estreia de Eudes foi fora do estado e hoje foi sua “estreia” à frente do Remo em Belém, junto com o fenômeno azul e no nosso Baenão, ele foi perguntado sobre o contato com foi a sensação de vivenciar tudo isso e ele respondeu: “ O Remo é uma equipe muito grande no futebol brasileiro, e a torcida é fantástica, apaixonante, cobra... eu não estava ansioso mas estava esperando bastante esse momento pois eu acho que temos que jogar assim sempre, os jogadores têm que ter essa sintonia com a torcida, a torcida tem que cobrar dos jogadores, diretoria e treinador” e finalizou “mas o jogador tem que chegar dentro de campo e fazer o papel dele que é sempre buscar o resultado positivo.”

 

O Leão está classificado para as semifinais da Copa Verde e espera o seu adversário que sai do jogo entre o Bragantino x nosso rival.

 

O jogo de hoje foi apenas mais um, o placar é animador mas não tem que elevar “a nossa cabeça”, sabemos que teremos outras batalhas a seguir com a certeza que não serão fáceis, mas com perseverança e humildade chegaremos no nosso objetivo. 

 

Remo tu és grande!

 

Mariana De Moraes.