Em busca de mais três pontos

 

Esse é o objetivo do Furacão, somar mais três pontos na competição e ver as coisas se acalmarem um pouco para o lado Rubro Negro! Mas não será uma tarefa fácil, já que o jogo é no Beira Rio diante do Internacional e o Atlético não vence lá desde a Copa Sul Minas de 2002.

Para alcançar esse feito, o Furacão ainda terá que superar a ausência de alguns titulares para o jogo de logo mais, as 19h30.

O Técnico Autori não confirma mas jogadores como Thiago Heleno, Sidcley, Otávio e Nikão podem ser poupados. Para essas posições as opções são Wanderson, Pará, Hernani e Pablo (ou Anderson Lopes).

 

O técnico Autuori tem dificuldades para escalar o Furacão. Foto: Globoesporte.

 

Com alguns titulares poupados a provável escalação do Atlético é Weverton; Eduardo, Thiago Heleno (Wanderson), Cleberson, Sidcley; Otávio (Hernani), Deivid, Vinícius; Ewandro, Pablo (Anderson Lopes) e Walter.

Já o Internacional vem com Danilo Fernandes; William, Paulão, Ernando e Artur; Fernando Bob, Fabinho, Andrigo e Gustavo Ferrareis; Eduardo Sasha e Vitinho. Tem como desfalques:  Valdívia, Anderson, Rodrigo Dourado, Marquinhos e Raphinha

Arbitragem fica por conta do de Wagner do Nascimento Magalhães e Dibert Pedrosa Moisés (RJ) e Rogério Pablos Zanardo (SP) nas bandeiras.

 

Defesa mais vazada do campeonato

Hoje o Atlético ocupada a 16ª colocação no campeonato e está um pouco acima da zona de rebaixamento com 4 pontos. Com 1 vitória, 1 empate e 2 derrotas o Furacão tem hoje a defesa mais vazada no campeonato como oito gols sofridos.

 

A zaga do CAP não tem conseguido evitar que a bola chegue até a areá, mudanças serão feitas no setor. Foto: Luiz Henrique

 

Mas nas palavras do técnico Autuori, isso não é razão para se preocupar:

“Nós temos sofrido muito pouco em termos defensivos. Sofremos gols mais por um momento de desatenção, algum erro que cometemos numa sequência tática. Mas a equipe, como um todo, tem sofrido pouco. Ainda não vi o Weverton trabalhar e espero que ele não precise trabalhar tanto como alguns goleiros adversários. Então, temos que estar atentos a isso.”

Para o treinado o Atlético não pode se “apequenar” dentro das quatro linhas:

“Estamos em um clube que é grandioso em relação ao que tem como estrutura, como organização, como metodologia. Eu acho que o futebol da equipe principal não pode se apequenar. Tem que se concentrar com toda essa grandiosidade. Para isso, temos que trabalhar com uma equipe que possa interpretar o jogo da melhor forma possível. É jogar futebol independente do momento, do local e do adversário. O que se quer é criar uma identidade clara, e nós estamos trabalhando. Não vamos alterar o que estamos fazendo porque não é algo apenas meu, eu faço apenas parte disso!”

Com essas palavras de motivação e confiança que o Atlético vai pro jogo para somar mais 3 pontos no campeonato.


por Nayara Bortolotti