EM DUELO SEM GOLS, O CEARÁ SE DESPEDE DE 2018

Na tarde deste domingo (02), pela última rodada do Brasileirão da Série A, o Ceará encarou o Vasco e ficou no 0 a 0 na Arena Castelão.


(Foto: Fernando Ferreira / cearasc.com)

 

 

O momento era de puro entusiasmo da torcida do Vozão. Sim, momento de comemorar independente do placar final. Quem acompanhou a trajetória do Ceará Sporting Club no Brasileirão conseguiu compreender a importância em que a torcida deu para este jogo contra o Vasco da Gama. Esperanças de disputar a Sul-americana em 2019? Também! Mas o motivo x da questão era de ir ao Castelão sem se preocupar com tabela, com pontos, com zona de rebaixamento. Era a primeira vez no campeonato inteiro que a torcida alvinegra conseguiu assistir um jogo “tranquilaço”, só na alegria e mais: com chances de buscar voos mais altos.
O Vozão teve um início de campeonato bem abaixo do que se esperava e como todos sabem, a partir da chegada o técnico Lisca, as coisas mudaram pra melhor.
A mudança veio de dentro para fora. O técnico ‘doido’ que de ‘doido’ da palavra puramente dita não tem absolutamente nada. Afinal, qual o sinônimo da palavra ‘doido’ de agora em diante para a torcida do Ceará? Torcida essa que por muito tempo foi castigada e por alguns momentos chegou a desacreditar numa reviravolta como esta. A palavra ‘doido’ de agora em diante para eles com certeza será sinônimo de dedicação, foco, e claro; objetivo. Objetivo alcançado. O Doido do alvinegro que trouxe união ao elenco que aparentemente parecia estar rachado, trouxe a tão sonhada permanência e também a chance de uma possível vaga na sula em 2019.  



(Foto: Divulgação Instagram / cearasc.com)

 


No jogo deste domingo (02), mesmo em clima festivo no Castelão, o alvinegro não conseguiu balançar as redes. Com esse empate diante do Vasco a vaga da Sula 2019 não veio, mas é impossível sentir-se triste depois de uma campanha de returno tão memorável.
“Nosso objetivo era a permanência na Série A. É uma emoção grande, um sentimento de alívio. A paixão que essa torcida tem pelo seu time, mesmo a gente não conseguindo a Sul-Americana deixa todo mundo aqui feliz. Todo mundo achava que a gente ia voltar para a Série B, mas nós somos Série A. Ano que vem vamos ficar e brigar pela Libertadores” disse o técnico Lisca em entrevista pós jogo.
Parabéns pela permanência, Vozão. Parabéns pelo ano, pela garra e pela dedicação; e falo por todos os lados: torcida, elenco, diretoria, funcionários, equipe de marketing, assessoria, enfim, em todos os departamentos que compõe o clube o trabalho com certeza foi/é árduo e dedicado dia após dia. O agradecimento é geral.
Para 2019 o técnico Lisca vai continuar o trabalho no Vovô e frisa: “Vou ficar e brigar pela Libertadores”.

É como diz o hino:
“Ceará, tua Glória é Lutar”

Por Gabriela F.  Costa