Em grupo embolado, Japão vai atrás da vaga nas oitavas da Copa

No grupo H, o Japão divide a liderança com Senegal, que tem a Colômbia logo na cola. A vantagem é que os samurais vão enfrentar a seleção já eliminada, Polônia, enquanto os concorrentes se enfrentam. Isso quer dizer que só precisamos da vitória ou do empate para chegarmos às oitavas de final da Copa.

 

FOTO: Reprodução / Futebol Interior

 

A partida entre Japão e Polônia acontece nesta quinta-feira (28), às 11 horas, na Arena Volgogrado, pela terceira rodada da primeira fase da Copa do Mundo de 2018. Depois de ganhar da favorita do grupo, Colômbia, os japoneses ficaram animados com a possibilidade de não ficar ainda nessa etapa da competição.

 

No segundo jogo, contra Senegal, tivemos um empate daqueles que se diz que foi com cara de empate mesmo, mas também vimos duas equipes com sede de vitória. E apesar da possibilidade de classificar com o empate, ganhar é essencial para se manter na liderança do grupo. Lembrando que, para isso, o saldo de gols pode ser o critério caso Senegal ganhe da Colômbia.

 

Há algumas Copas o Japão vinha tentando ter entre os jogadores um super craque, foi o que aconteceu com Honda e depois com Kagawa. Porém, para o zagueiro da atual seleção, Maya Yoshida, é justamente o fato de nessa Copa não haver esse “craque” que o Japão está bem. Ninguém esperava muito desse time, que não tem esse destaque, que parecia sempre necessário e dessa vez mostrou que a falta “dele” uniu o grupo. Como disse o próprio jogador ao site da FIFA:

 

"Como não temos grandes estrelas, isso faz com que a gente jogue como um time. E, como time, a gente busca o gol. Isso significa que a gente acaba criando muitas possibilidades de marcar e não tem uma pessoa apenas responsável por fazer isso".

 

Contra a Polônia a busca pelo resultado positivo na partida é o foco dos jogadores japoneses. O meio de campo Shibasaki falou em entrevista sobre as melhorias que ele vê que são necessárias no grupo como um todo, mas principalmente na sua participação individual em campo. Para ele:

 

"O time soube mostrar melhoras nos dois gols [contra Senegal], ao contrário do primeiro jogo. Os dois gols vieram de um jogo mais aberto, mais coletivo. Vamos tentar levar isso para o confronto com a Polônia para conseguirmos o resultado que nos levará para as oitavas de final".

 

É isso! Amanhã esperamos uma vitória para que o Japão chegue às oitavas sem depender dos resultados da outra partida que acontece no mesmo horário!

 

Avante Japão!

Por Anna Gabriela

Pelas mulheres no futebol.