Em jogo de gols bonitos, Flamengo vence a Chapecoense em Chapecó e se mantem no G4

Vencer na Arena Condá, em Chapecó, não é tarefa fácil. Mesmo não estando nas primeiras colocações, a Chapecoense sabe muito bem se aproveitar do fator casa. Até o início da rodada, eram sete vitórias, três empates e uma derrota dentro de casa. E o Flamengo, que estava em estado de graça desde a vitória contra o Cruzeiro e a volta para o G-4, precisava acordar, pois, se quisesse permanecer na quarta colocação, precisaria enfrentar a Chapecoense, um estádio cheio e se superar, já que o time entrou em campo com seis desfalques. Missão difícil.

Mas a impressão que deu foi que o time comandado por Oswaldo de Oliveira ignorou todas essas questões que citei no parágrafo anterior. E qual é a melhor forma de ignorar isso? Jogando futebol. E foi o que o Mengão fez desde o início. A equipe não se intimidou e começou dominando a partida. O Flamengo tocava a bola, chegava em jogadas de Paulinho e Pará. Era superior no jogo. E essa superioridade logo se transformou em vantagem numérica. Aos 10 minutos, César Martins veio pela direita e fez um cruzamento perfeito para Paulinho que estava na esquerda. O jogador do Flamengo pega de primeira e manda uma bola no ângulo. Uma pintura! Flamengo 1 a 0.

E mesmo à frente, o rubro-negro continuou intenso no jogo e chegou a ter 63% de posse de bola contra 37% da Chapecoense. Quando a Chape esboçava equilibrar o jogo, o Flamengo ampliou a vantagem com Canteros, aos 32 minutos. Em bola levantada na área, Kayke escorou para Cirino rolar para Canteros bater cruzado.

No segundo tempo, o Fla ainda possuía maior domínio do jogo, porém a Chape se aproveitava dos contra-ataques co Apodi e Camilo saindo em velocidade, mas a zaga do Flamengo bem postada se defendia bem. Até que, aos 34 minutos, Márcio Araújo derrubou Ananias na área. O árbitro marou pênalti. Na cobrança, Bruno Rangel bateu no canto esquerdo. Paulo Victor ficou em duvida para qual lado deveria cair e ficou estático no meio do gol.

Faltando um pouco mais de 10 minutos para o fim do jogo, quando se pensava que a Chape ia fazer a partida pegar fogo e pressionar o Flamengo para arrancar pelo menos um empate, eis que surge uma jogada de contra-ataque e Ederson dá um belo passe para Kayke dar números finais à partida.

Durante a semana, ouvi o seguinte comentário “t ime que quer ser campeão tem que ganhar da Chape dentro da Arena Condá”. O Corinthians, líder do campeonato venceu lá dentro. Será que com a vitória deste domingo, o Flamengo se habilita a brigar pelo título?

 Vamos aguardar as próximas rodadas!

 

Camila Leonel