Em partida perfeita, os Sky Blues humilharam o Schalke, e avançaram para as quartas de final da Liga dos Campeões

Foto: Manchester City


Jogando no Etihad Stadium, o Manchester City não teve dó e nem piedade do Schalke, e aplicou uma goleada de 7 x 0 no time alemão, que volta pra casa com o humilhante placar agregado de 10 x 2.

"Jogamos de maneira sólida e não demos chances. A gente tinha que fazer o nosso trabalho e fizemos. Estou muito feliz de estar no sorteio das quartas de final da Liga dos Campeões" disse o técnico Pepe Guardiola após o jogo.

O time inglês mandou nos 90 minutos de jogo, mas o primeiro gol só saiu aos 35' da etapa inicial, em um lance polêmico. Após cruzamento de Gündogan para dentro da área, Bernardo Silva se chocou com Bruma e caiu dentro da área, o árbitro Clément Turpin assinalou pênalti para os donos da casa. Agüero bateu colocado, sem chances para o goleiro Fährmann, e abriu o placar para os Citizens.

Seis minutos depois, o argentino marcou outra vez. Na raça. Agüero recebeu um belo passe de calcanhar de Sterling, venceu a marcação meio desequilibrado e chutou entre as pernas do goleiro.


Foto: Manchester City



Com os dois tentos marcados, Sérgio Agüero agora é o terceiro maior artilheiro não europeu da história da Champions League, com 36 gols. O argentino está atrás apenas do seu compatriota, Lionel Messi (106) e Didier Drogba (44).


Vendo as exibições de Agüero no Manchester City, provavelmente todo o torcedor da seleção argentina, deve se perguntar o que o senhor Scaloni tem contra o jogador para não convocá-lo  para os amistosos da seleção.

Antes do intervalo, a lei do ex fez valer mais uma vez. Aos 42, Zinchenko deu passe para Sané, que invadiu a área pela esquerda e chutou cruzado para ampliar para os Citizens. Revelado no Schalke, o atacante alemão não comemorou o gol.

Na etapa complementar, o VAR teve muito trabalho. Primeiro, auxiliando o juiz a anular um gol de Sané. Aos dois minutos, ele recebeu passe (em impedimento) de David Silva, driblou o goleiro e tocou para o fundo das redes. Aos sete, o árbitro de vídeo corrigiu uma marcação errada do bandeirinha. Sané recebeu na esquerda e cruzou para Sterling, que completou para o gol. O assistente marcou o impedimento, mas o VAR mostrou que a posição era regular.

Bernardo Silva deixou sua marca, aos 26, Zinchenko tocou para Sané na área, que cruzou para o português chutar no canto direito. Aos 33, o City chegou ao sexto gol, com o menino prodígio do time inglês.


Após boa jogada de Sané, Phil Foden recebeu na entrada da área, driblou o goleiro Fährmann e tocou para o fundo das redes. Um belo gol do menino de apenas 18 anos.


Foto: Manchester City

Gabriel Jesus fechou a goleada. Aos 37, o brasileiro recebeu passe de David Silva e chutou no canto direito, enganando o goleiro do Schalke.

Após a partida, Guardiola analisou o encontro com o time alemão.

"Nós começamos o jogo tentando não perder a vantagem que tínhamos conquistado na Alemanha. Quando a bola ia para o ataque, não fomos agressivos e apenas trocamos passes. Depois do primeiro gol, conseguimos jogar em um grande nível", declarou.

Com a vitória elástica, o Manchester City se garantiu nas quartas de final da Liga dos Campeões, juntamente com Porto, Tottenham, Manchester United, Ajax e Juventus.

Rosileide Ribeiro