Empate com gosto de quem queria mais

Em partida válida pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Corinthians recebeu o Atlético na Arena Itaquera, em São Paulo. O jogo aconteceu na última quarta-feira (05), teve início às 21hrs (Horário de Brasília) e terminou em igualdade com um placar de 0 a 0, que não foi bom para nenhuma das equipes.

O Atlético chegou para a partida bastante desfalcado devido à convocações, suspensões e lesões. No departamento médico seguem Maicosuel, Luan, Marcos Rocha e Carlos. Jr. Urso recebeu o terceiro cartão amarelo na última partida e cumpriu suspensão automática neste jogo. Erazo e Cazáres foram convocados para a seleção equatoriana, enquanto Lucas Pratto, Otero e Rafael Carioca foram chamados para compor as seleções da Argentina, Venezuela e do Brasil, respectivamente.

FOTO: facebook/atletico

Com tantas peças faltantes para montar a equipe, o técnico Marcelo Oliveira optou por uma formação sem um meia de criação de origem. O setor ofensivo foi composto por Clayton, Hyuri, Fred e Robinho, com este último sendo o responsável pela armação das jogadas. No lugar de Jr. Urso, o comandante promoveu a entrada de Lucas Cândido para compor a dupla de volantes com Leandro Donizete.

O primeiro tempo foi bastante agitado e teve oportunidades claras de gol para ambas as equipes, que não souberam aproveitar. Já aos 2 minutos da etapa inicial o time da casa chegou com perigo ao gol de Victor em cabeceio de Gustavo. Aos 16 minutos Hyuri perdeu a primeira oportunidade clara após bela enfiada de bola de Robinho, mas acabou parando na defesa do Walter. O Corinthians respondeu com gol aos 23’, mas o tento foi anulado após marcação de uma falta de Gustavo sobre o defensor atleticano, Gabriel.

Seis minutos depois Robinho encontrou Hyuri mais uma vez sozinho lá na frente, que recebeu a bola, conduziu e finalizou bisonhamente de perna esquerda, desta vez para fora. Aos 34 minutos foi a vez de Clayton receber passe de Leandro Donizete, o atacante finalizou e viu o arqueiro corintiano fazer bela defesa e mandar a bola para escanteio. Os primeiros 45 minutos terminaram sem que os times mexessem no placar e as equipes voltaram para o vestiário sabendo que precisavam de mais.

FOTO: facebook/atletico

O segundo tempo começou com o time da casa pressionando a equipe visitante, que acabou se acuando um pouco mais no seu campo defensivo. O Corinthians rondava a área atleticana, ora tentando arremates de longe, ora tentando encontrar espaços dentro da pequena área adversária, obrigando o goleiro Victor a trabalhar um pouco mais.

Aos 16 minutos, Marcelo Oliveira decidiu sacar Hyuri para entrada de Patric, mas o time continuava sem encontrar muito espaço para jogar. Dez minutos depois, Dátolo entrou no lugar de Clayton, na tentativa de melhorar o setor criativo atleticano que não funcionava bem até então. As chances criadas pelo Galo na etapa complementar não eram tão perigosas quanto aquelas desperdiçadas ainda no primeiro tempo e foi então que aos 34’ o Atlético teve um jogador expulso, para complicar ainda mais a situação.

Leandro Donizete, que já havia recebido um cartão amarelo aos 38 da etapa inicial, fez uma falta na entrada da área e, de maneira justa, foi mais cedo para o vestiário. O volante saiu mais cedo de um jogo em que precisou se desdobrar para garantir uma marcação efetiva no meio campo, uma vez que Lucas Cândido dava poucos combates e quase não roubava bolas, deixando sempre a marcação dobrada para o general.

Marcelo reconstituiu o meio campo atleticano colocando Yago no lugar de Robinho e o que se viu até o término da partida foi o time da casa exercendo grande pressão em busca do gol da vitória. Mas o resultado final foi mesmo o empate sem gols, castigando as equipes que foram pouco eficazes em suas finalizações quando surgiram as oportunidades claras de marcar.

O empate não foi de todo ruim para o Atlético, levando em consideração o número de desfalques e que o confronto foi contra uma equipe forte dentro de seus domínios. O Galo agora soma 53 pontos e segue na 3ª colocação do campeonato, podendo se distanciar um pouco mais do líder Palmeiras, em caso de vitória do alviverde.

Enquanto houver chances, nós acreditamos!

FICHA TÉCNICA

Cartões amarelos: Lucas Cândido e Leandro Donizete – Atlético-MG;

Cartão vermelho: Leandro Donizete – Atlético-MG;

Corinthians: Walter, Léo Príncipe (Lucca), Yago (Pedro Henrique), Balbuena e Guilherme Arana; Camacho, Marlone (Rildo), Giovanni Augusto, Marquinhos Gabriel e Rodriguinho; Gustavo - Técnico: Fábio Carille

Atlético-MG: Victor, Carlos César, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Leandro Donizete, Lucas Cândido e Robinho (Yago); Hyuri (Patric), Clayton (Dátolo) e Fred – Técnico: Marcelo Oliveira

Arbitragem: Rodolpho Toski Marques (árbitro); Bruno Boschilla e Ivan Carlos Bohn (auxiliares)

Por Júlia Campos – Por você e com você até o final, Galo!

Curta Blog Mulheres em Campo