Empate, disputa e o maior clássico paulista

 

  Se alguém ainda duvidava do poder e da grandeza do maior clássico paulista, Palmeiras x Corinthians, todas essas dúvidas foram sanadas nessa 23ª rodada do campeonato brasileiro. Em uma partida com seis gols, Corinthians e Palmeiras entraram em campo ontem, ás 16 h, no Allianz Parque para testar os corações de seus torcedores e presentear os amantes do futebol com aquela que muitos consideram a melhor disputa do campeonato.

  O Dérbi começou quente, logo aos dois minutos, uma falta a favor do Corinthians cobrada por Jadson para fora na intermediária.

  Os minutos seguintes, se estivéssemos falando de um jogo de vôlei, poderíamos definir como puro "rally" no meio de campo. Ao contrário do que se esperava do time sempre defensivo do professor Tite, o Corinthians foi para cima do Palmeiras e não poupou esforços para tentar o gol. Mas, como no futebol o que prevalece é a lei do "quem não faz, toma", aos 22 minutos, o Corinthians tomou o primeiro gol dos pés de Lucas. Foi aí que começou o teste cardiológico para os torcedores.

 O desespero Corinthiano não durou muito, já que o empate veio logo em seguida, aos 24, com Guilherme Arana. Mas recomeçou quando, aos 26, o Palmeiras voltou a estar na frente com um gol feito por Robinho.

  Essa sequência de gols define bem como foi o primeiro tempo do clássico. Jogo rápido, dinâmico, os dois times atacando e buscando o resultado.

Aos 38, após uma cobrança de falta feita por Jadson, Amaral marcou contra para o Corinthians, deixando novamente tudo igual no Allianz Parque.

  A queda Corinthiana na partida começou aos 41 ainda do primeiro tempo, quando Dudu voltou a deixar o Palmeiras na frente.

  Pro segundo tempo, o técnico Tite fez algo que não costuma fazer: ainda no intervalo substituiu Marciel por Cristian numa clara tentativa de recuo. E foi o que aconteceu. Na segunda etapa, o Corinthians voltou atacando menos e se defendendo mais.

 O Palmeiras seguiu por toda a segunda etapa atacando, dando trabalho para a defesa alvinegra e principalmente para o goleiro Cássio e o zagueiro Felipe, principais responsáveis por evitar o quarto gol alviverde.

  O empate final veio aos 34 minutos, após um cruzamento de Jadson na cabeça de Felipe que cabeceou em Vágner Love, autor do gol.

 Nos minutos finais, o Corinthians ainda teve algum trabalho com as investidas Palmeirenses. Em uma partida brilhante de Cássio, o goleiro fez milagre em uma cabeçada de Leandro Almeida já nos acréscimos.

 O clássico terminou em 3x3, resultado não tão bom para os Palmeirenses em um jogo em casa, mas muito comemorado pelos Corinthianos que apesar de agora com uma folga de 5 pontos, seguem na liderança do Campeonato.

 Resultados à parte, ambas as equipes merecem méritos pela partida impressionante que fizeram. Jogaram limpo, sem maiores confusões ou brigas e deram um show do que realmente importa: Bom futebol.

 

Victória Monteiro, maloqueira, sofredora graças a Deus!