EMPATE MIXURUCA

 

(Foto: @bocajrsoficial)

 

Mesmo empatando em 0x0, o início da caminhada na Libertadores é visto como bom

 

Não é segredo para ninguém que jogar na altitude de Cochabamba não é fácil e quem vai para lá enfrentar os times da casa toma sufoco. Pois bem, o que eu imaginava também aconteceu. El Xeneize sentiu os efeitos da altitude, via o Jorge Wilstermann avançar, ter a posse de bola, mas enfim, somar esse primeiro ponto é de extrema importância para as nossas pretensões.

 

No primeiro tempo do jogo os bolivianos fizeram o que sabem de melhor que é explorar os chutes de fora da área. Explorar isso é fácil, difícil foi terem uma pontaria certeira.

 

Quando o Boca finalmente conseguiu pegar na bola, foi a vez da arbitragem nos prejudicar. A defesa boliviana mosqueou e afastou mal, a bola sobrou nos pés de Almendra, que ao avançar foi DERRUBADO pelo zagueiro Alex Silva. O árbitro o quê fez? Fingiu que não viu e mandou o jogo seguir. Jaguara.

 

Antes de terminar a primeira etapa, o Jorge Wilstermann avançar ainda teve chance de abrir o placar com a bola parada. Saucedo cobrou falta e levou perigo à meta defendida por Andrada, mas a bola foi para fora.

 

O nome da noite foi quem? Andrada de novo. Isso porque suas mãos estavam mais uma vez abençoadas. Alex Silva cruzou, nossa zaga afastou e Meleán, no rebote, mandou de  voleio, mas nosso arqueiro, nosso milagreiro Andrada salvou.

 

Nós tivemos a chance também de tirar o zero do marcador com Nández, que chutou cruzado e a bola passou tirando tinta da trave.

 

E no fim terminou assim, em 0x0.  Voltamos para casa com um ponto valioso e logo, já começa a preparação para a próxima partida.

 

(Foto: @bocajrsoficial)

 

O DT Gustavo Alfaro analisou o empate obtido lá nas alturas: “O campo não estava bom para nenhuma das equipes, mas independente do campo e da altura, isso é o futebol. Não viemos para buscar o empate, viemos para ganhar, mas o rival sabe como manejar bem as coisas e tem muitos jogadores daquela equipe que venceu o river por 3x0”.

(Foto: @bocajrsoficial)

 

Não vou dizer que fiquei totalmente feliz com esse empate, mas também não foi tão ruim. É quando se chega lá em Cochabamba que a gente vê que o "bagulho é doido"... Jogar a quase 3 mil metros de altitude é para louco, mas é o que tinha para ontem. Enfim, não fosse o árbitro cometer a bagualisse de não marcar um pênalti claríssimo, os três pontos seriam nossos.

 

Engraçado que, quando o erro é contra a gente ninguém fala né... Queria ver se a penalidade fosse para o time da casa e também não tivesse sido marcada, iam falar que estavam nos favorecendo, pois é isso que todo mundo diz... Ridículos.

Que nessa Libertadores a gente consiga a redenção!

 

Pela Libertadores2019 o Boca volta a campo na próxima terça-feira (12) às 19h15 contra o Tolima, em La Bombonera.

 

A Lo Boca Se Vive Mejor.

 

Adriene Domingos, xeneize fanática