Empate x má arbitragem

A  chuva tomou conta do Grenal 412, mas, não esfriou os ânimos da dupla rival.

 

Foi um jogo típico de Grêmio e Internacional: com muitas polêmicas, discussões, golaços e virada. Arena com mais de 45 mil pessoas, marcava o que seria uma partida de muitas provocações. A letra B em vermelho nunca foi tão vista no estádio. Houve até torcedores que trocaram o manto sagrado  pela fantasia de fantasma da série B.

O Grêmio foi a campo com a seguinte escalação: Marcelo Grohe, Léo Moura, Geromel, Kannemann, Marcelo Oliveira, Jaílson, Michel, Ramiro, Miller, Pedro Rocha e Luan. E, ainda, à disposição de Renato Portaluppi estavam: Bruno Grassi, Leonardo, Rafael Thyere, Bressan, Bruno Cortez, Kaio, Arthur, Everton, Fernandinho e Lucas Barrios.

O capitão da partida foi Geromel que ficou no lugar de Maicon que está machucado.

O Grêmio começou muito melhor na partida, se aproveitando claro, da má fase do rival. No 1° tempo o Tricolor tinha mais posse de bola e chegava fácil para desarmar o adversário, e não demorou muito para abrir o placar. Aos 22 minutos de jogo, com um contra-ataque puxado por Pedro Rocha e com a bola chegando aos pés de Miller, que aproveitou a baita chance pra balançar a rede.

No 2° tempo o Grêmio parecia estar dormindo nos primeiros minutos, Inter conseguiu ter mais posse de bola e com a desatenção dos jogadores do Tricolor, aproveitou para empatar o jogo. Aos 11 minutos da segunda etapa, Roberson marcou e empatou o Grenal 412. E, no minuto seguinte, sim, aos 12, o Inter virou o jogo na Arena do Grêmio. QUE SACANAGEM!!!! Vendo que o Grêmio estava desatento e sem ritmo de jogo era a hora de mexer no time e não esperar virarem o jogo pra fazer alguma coisa.

 

Aos 14 minutos da segunda etapa, Portaluppi chamou o jogador mais esperado da partida: Saiu Pedro Rocha para dar lugar ao estreante, LUCAS BARRIOS.

O jogo estava mais equilibrado, dando chances aos dois lados para assustarem a torcida. Aos 22 minutos, Portaluppi chamou Fernandinho para entrar e dar mais velocidade ao jogo. E conseguiu!!! Fernandinho entrou no lugar de Michel e no MINUTO SEGUINTE, empatou o jogo. Que jogador hein!

 

Foto: Grêmio FBPA – Fernandinho comemorando seu gol

 

O jogo estava pegando fogo, nosso adversário chegou assustando duas vezes, mas se deparou com as defesas do Geromel que não deixou a bola passar. Aos 37 minutos da segunda etapa, Renato fez a 3ª e última substituição. Saiu Jaílson e entrou Lincoln.

 

Até o último minuto de jogo, o Grêmio tentou virar o placar. Pressionando e conseguindo diversos escanteios, mas não foram suficientes. Gre-Nal termina 2x2 na Arena.

 

Foto: Grêmio FBPA - Miller Bolaños comemorando o gol

 

Mas aí tu nos pergunta: E a arbitragem? Ahhhhhhhhhh, a arbitragem!

O árbitro do jogo foi Leandro Vuaden, auxiliado por Lúcio Beiersdorf Flor e José Eduardo Calza. Viram quantos nomes eu citei? 3. O Internacional não jogou com 11 jogadores e sim com 14. SIM! A arbitragem jogou para o Inter, só pode.  

Era encostar em um jogador adversário, para um jogador do Grêmio levar amarelo. E o lance nítido de pênalti para o Tricolor que foi ignorado pela arbitragem? Pois é, Paulão nem foi na bola, foi direto nas pernas do Pedro Rocha e o pênalti não foi marcado. Muito erro de arbitragem envolvido, ao invés de colocar ordem na partida, o árbitro parecia gostar das discussões que surgiam e estava pronto para dar amarelo para mais um jogador do Tricolor. LAMENTÁVEL!

São erros assim que nos mostram que a arbitragem está longe de ser considerada a melhor do Brasil.

Mas, vejamos pelo lado bom dessa partida, tivemos um baita jogo. Sendo assim, em vésperas de Libertadores, foi lindo ver um Grêmio, entrosado, fazendo golaços, competitivo e com raça, honrando  o manto tricolor, honrando a torcida. Mesmo diante de todos os contratempos com jogadores no departamento médico e sem grandes contratações. Queremos o Campeonato Gaúcho. Queremos o Tri. Avante Grêmio, como sempre estaremos ao teu lado!


Por Bethania Formighieri e Kamila Costha.