ENTRE GREGOS E TROIANOS

 

 

Finalmente saiu a convocação para Copa da Rússia 2018, sem tanta expectativa, já que boa parte da lista, era conhecida. Mas como sempre, o treinador não conseguiu agradar a todos. Nomes que ficaram de fora foram questionados e alguns convocados, contestados.

 

Lista com os 23 convocados foi anunciada. Foto: Globo Esporte/André Durão

 

Tite optou por segurança, mantendo seus homens de confiança, indo contra muitos “entendedores” de futebol. Dos 64 atletas já convocados na era Tite, 23 estão na lista, seis deles filhos do 7x1. São eles Marcelo, Thiago Silva, Fernandinho, Paulinho, Willian e Neymar.

12 atletas ainda serão chamados, para compor a seleção, o que ainda mantém a curiosidade no ar. A lista final, com os 35 nomes inclusive já foi enviada à FIFA, mas apenas o nome do zagueiro Dedé foi confirmado.

 

“A outra lista já está feita. Um pouco antes de a gente entrar, conversamos. A última informação do último atleta, com o do outro. A lista de 35 já está feita e fechada também. Agora segue o trabalho, um Mundial, de três a sete jogos. A etapa agora é de preparação. Assim que eu vejo a sequência de trabalho”, avaliou Tite.

 

No Brasil, o Corinthians é o time com mais jogadores na seleção canarinho. O goleiro Cássio e o lateral Fagner, servirão a seleção. Outro clube brasileiro que cederá atleta para seleção é o Grêmio, com Geromel. Fora do país, o Manchester City com Gabriel Jesus, Fernandino, Ederson e Danilo, é o clube com mais atletas convocados.

 

 

Os convocados começarão os trabalhos já na próxima segunda-feira (21), na Granja Comary, em Teresópolis. Apenas Marcelo e Casemiro, do Real Madrid e Firmino do Liverpool, que disputam a final da Liga dos Campeões, se juntaram aos companheiros no dia 26, em Kiev.

Homem da reestruturação da seleção, Tite tem respaldo dos bons resultados nos jogos dirigidos até o momento, mas as convocações de Taison e Fred, renderam grandes questionamentos. Muitos fizeram alusões a Dunga, que não levou Ganso e Neymar em 2010, já que o clamor era pela presença de Luan e Arthur, no atual plantel. Outra indagação é sobre os corinthianos e ex-corinthianos, presentes no grupo. Ao todo sete atletas foram convocados, e somente William não trabalhou com Tite em sua vitoriosa passagem pelo alvinegro.

Com a lesão de Daniel Alves e as raras opções, Fagner que está em recuperação, recebe menos críticas. Marquinhos e Paulinho com boas atuações no futebol europeu, também. Porém Cássio e Renato Augusto, são amplamente contestados.

Para muitos, Vanderlei do Santos deveria ser o terceiro goleiro e Arthur o meia. Arthur vem brilhando faz tempo no tricolor Gaúcho. Jovem e promissor, o gremista, já tem sondagens do Barcelona e se destaca mais que Renato Augusto, que está no fraco futebol chinês. Quanto ao goleiro, Adenor optou pelo Corinthiano e sua alta regularidade. Cássio conquistou em 7 anos de Corinthians, 8 campeonatos o que lhe rende vantagem ao santista.

O caso de Taison e do Fred do Shakhtar, junto de Luan fecham a discussão dos convocados. Taisonataca pelas laterais, tem bom drible  e a tal versatilidade cobrada por Tite, algo que o próprio treinador disse, que Luan não conseguiu apresentar nos treinamentos. Já Fred, que pode atuar como segundo volante, conta com a confiança do técnico.

No todo podemos dizer, que Tite optou pela coerência. Se considerarmos o primeiro jogo do técnico à frente da seleção, apenas o cortado Daniel Alves, não está presente, Fagner já era o reserva na oportunidade. No jogo contra o Equador, o Brasil entrou em campo com Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Miranda, Marcelo, Casemiro, Renato Augusto, Paulinho, Willian ( Philippe Coutinho), Gabriel Jesus e Neymar, vencendo por 3x0.

A única certeza é de que Tite nunca conseguirá agradar gregos e troianos, ao mesmo tempo.

 

Por Mariana Alves