Essa camisa tem história, parceiro!

Juventude foi campeão da Copa do Brasil em 1999 e mostrou ontem (07) que isso não é por acaso


Sofrido. Suado. Peleado. O jogo que garantiu R$ 2,5 milhões aos cofres alviverdes pode ser adjetivado com qualquer uma dessas palavras. A verdade é que campanhas como esta renovam a confiança do torcedor.

No primeiro jogo, em Caxias do Sul, o time da casa teve um pênalti claro não marcado. No segundo, um belíssimo gol olímpico anulado. E muita apreensão por parte dos torcedores. Seriam esses, sinais de que o futebol, mais uma vez, seria injusto? Não dessa vez!

O Juventude se segurou como pôde até o apito final. O que, por obviedade, levava a decisão às penalidades máximas, visto que, no agregado, o jogo estava empatado sem gols. Foi aí que a apreensão se agravou. Afinal, pênalti é loteria, né?

O Vila Nova começava melhor. Logo nos dois primeiros pênaltis: Alan Mineiro marcou para o time da casa e Dalberto desperdiçou. Com o coração na mão e o grito de gol entalado, o torcedor alviverde ficava ainda mais tenso.

Por outro lado, os colorados estavam eufóricos. Infelizmente para eles e felizmente para os alviverdes, essa alegria não durou muitos minutos. Em seguida, Danilo errou a penalidade, Carné defendeu a cobrança Patrick e, do lado verde, todos converteram.

Destaque para a bela atuação do goleiro. Mais uma vez, provou que é seguro e merece a confiança do torcedor. Além dele, João Paulo também brilhou. Alan Mineiro nem viu a cor da bola, graças a marcação do volante. Sem falar do gol olimpico marcado pelo jogador alviverde.


A comemoração dos jogadores, depois da classificação, foi no vestiário do Serra Dourada

(Foto: Divulgação/E.C. Juventude)


Enfim, a torcida do Juventude, depois de dois jogos medianos na Série C, foi premiada com uma bela classificação. Os adversários, que usam a participação na terceira divisão de forma pejorativa, para menosprezar o time gaúcho, precisam repensar! Depois de eliminar América-MG, Botafogo e Vila Nova, — todos em divisões superiores no Campeonato Brasileiro — o Ju merece mais respeito.

Afinal, nas horas decisivas a camisa pesa e mostra que o Papo não foi campeão da Copa do Brasil por acaso.

Agora, o alviverde enfrenta o Grêmio nas oitavas de final, com duas partidas em Caxias do Sul. O primeiro embate será na próxima quinta-feira (16), no Alfredo Jaconi. Enquanto a decisão será em junho, no estádio Centenário.


Por: Carol Freitas