Está difícil falar alguma coisa.

 

 

(Foto: Marcos Ribolli)

 

Parece que os flamenguistas não conseguem ter uma semana de alegria com uma vitória. Neste domingo (12) fomos a Arena Palmeiras, jogar a trigésima quarta rodada do Brasileiro. Estava em jogo nossa permanência no G7 e quem sabe subir de posição já que o Botafogo perdeu no sábado, mas novamente, o Clube de Regatas perdeu a oportunidade, o jogo e torrou a paciência da Nação. Sabíamos que pegar o Palmeiras lá seria muito difícil, e que a derrota poderia acontecer, mas o problema foi mais uma vez a apatia em campo.

Sem cinco jogadores titulares fica complicado, ainda mais com nossos reservas falhando tanto. Parecia quase um deja vú de domingo passado, mas nem marcar conseguimos. As mesmas falhas individuais dos mesmos jogadores. Vaz que é zagueiro, mas só sabe errar na defesa, já Pará que prefere ficar brigando, reclamando e pedindo impedimento ao invés de marcar. Felipe Vizeu que não consegue fazer gol. Não sei porque insistem com eles. Acho que o investimento para o ano que vem deve ser contratar reservas, mas daqueles que quando pinta a oportunidade fazem valer a pena.

 

Vamos ao Primeiro tempo...

De fato, não teve muitas chances para nenhuma das duas equipes, até que o Palmeiras aproveitou a dele e abriu o placar com Deyverson. Já os rubro-negros não aproveitavam, e ainda faltava entrosamento com direito a três lances de impedimento, justo quando tentávamos algo. Realmente estava sofrido assistir. Principalmente depois que Deyverson mais uma vez marcou, o segundo da vara, que é o coletivo de porco, e segundo dele. E assim continuou: os mandantes dominando e os visitantes perdidos.

 

Lá vem o Segundo tempo...

Diego Alves ao sair para o vestiário mostrou sua indignação com os companheiros nas falhas em que ocorreram os gols, mas não surtiu efeito. Com o placar, praticamente definido visto a postura do adversário, os alviverdes só tinham que administrar a segunda etapa, certo? Então a equipe foi ainda mais para cima e quase chegou várias vezes no terceiro gol. Já pelos rubro-negros, fato que com a entrada de Vinícius Junior e até Rodinei, o time ganhou mais velocidade e conseguiu ir mais na área, porém dessa vez faltou alguém que conseguisse ser eficiente e balançar a rede. Mais uma vez, os cariocas amargam a derrota, tiveram um tiquinho de sorte já que o Vasco só empatou e permanece ali na sétima posição. Dizem que o número 7 é o número da perfeição, mas para nós flamenguistas está longe disso.

Está complicado apoiar o time, estamos na base do amor à camisa, já que esse elenco que só mostra apatia, envergonha. Ontem nesse confronto estavam os dois elencos mais caros do Brasileiro, mas pelas situações distintas, vimos times em campo com postura diferente. Agora nos perguntamos: Cadê a vontade, a raça, a paixão e o não desistir? Parece que só existe no torcedor que apoia, mas já estamos de saco cheio de uma equipe que está acomodada. Mas porquê? Já que para nos garantir ano que vem na Libertadores, devemos ganhar a Sul-americana, pois no Brasileiro está puxado. Então não vacila elenco do Flamengo, pois a torcida já está cobrando.

Próximo confronto será no Couto Pereira, contra o Coritiba às 21h00 na quinta feira (16). Jogo será difícil, já que o adversário quer se distanciar do Z4, pois está apenas a quatro pontos dele. Já o Flamengo precisa ganhar, pois o oitavo já está apenas um ponto de diferença. Vamos Flamengo, Reage!

Paula Barcellos