Está na hora de mostrar força nas decisões!

O primeiro jogo da final do Campeonato Mineiro acabou com vitória do América. A partida aconteceu neste Domingo (01), às 16:00 (Horário de Brasília), na Arena Independência com mando de campo do Coelho que precisava reverter a vantagem atleticana. 
 
O Atlético, que tem uma sequência de decisões pela frente (Campeonato Mineiro e Libertadores), começou a disputa pela taça do estadual com uma derrota. Poupando alguns jogadores para a partida da próxima quarta-feira, contra o Racing, o Galo mostrou pouca eficiência e não apresentou o seu melhor futebol.
 
www.atletico.com.br
 
O América veio à campo sabendo da necessidade de reverter a vantagem do adversário (o Galo jogava por dois empates) e não decepcionou. O Atlético tentava chegar ao ataque sem muita eficácia, errando no último passe ou com arremates errados. Donizete por duas vezes experimentou de fora da área, chutando para fora. Quando Clayton escorou para Patric, ele também não conseguiu atingir a meta. 
 
Com o setor defensivo alvinegro se mostrando frágil e dando muita liberdade nas beiradas, especialmente na lateral de Marcos Rocha, o time mandante apostou nas jogadas por essa área e foi daí que saíram os seus dois gols. Aos 33 minutos da primeira etapa, em um contra-ataque, Danilo recebeu a bola e deixou para trás o lateral atleticano, que apenas viu a bolaentrar após belo chute do jogador americano.
 
O segundo tempo começou e, logo aos 6 minutos, Danilo recebeu novamente pela esquerda e bateu para o gol. A bola ainda chegou a desviar em Marcos Rocha e tirou o goleiro Victor da
jogada. O Atlético mostrava mais vontade, mas faltava repertório. Eram várias as tentativas de bolas alçadas na área e, em alguns momentos, tentava fazer a bola girar, mas sem grande
profundidade. Por duas vezes Hyuri esteve perto de marcar, esbarrando na grande atuação do goleiro João Ricardo, que ainda seria herói momentos mais tarde.
 
E foi aos 44 da etapa complementar que o Atlético viu a sua principal chance de diminuir. Após chute de Carlos César, Leandro Guerreiro desviou a bola com as mãos e o juiz assinalou a
penalidade máxima. Robinho pegou a bola para a batida, chutou mal e viu o goleiro americano defender. Mas se Lucas Pratto não bateu o pênalti, na última jogada da partida fez sua parte:
Hyuri recebeu a bola e escorou para o atacante, que limpou o jogador americano e bateu para o gol. Placar final América 2, Atlético 1.
 
A decisão ainda está em aberto. O Atlético tem claras condições de reverter o resultado e conquistar o bicampeonato da competição, desde que os jogadores se mostrem mais comprometidos e concentrados como na última partida realizada na Argentina. As decisões estão chegando! Na próxima quarta buscamos a classificação para as quartas de finais da Libertadores e a confiança nesse time é imensa. Nunca deixaremos de acreditar, deixem no campo a vida e nós só poderemos aplaudir.
 
Vamos Galo, esse é o momento de mostrar a nossa força!
 
FICHA TÉCNICA
 
Gols: Danilo (2) (América-MG); Lucas Pratto (Atlético-MG)
 
Cartões amarelos: Alison (América-MG)
 
América-MG: João Ricardo, Pablo, Artur, Adalberto e Bryan; Leandro Guerreiro (Claudinei),
 
Ernandes, Tony e Danilo Barcelos (Rafael Bastos); Victor Rangel (Sávio) e Tiago Luis – Técnico:
 
Givanildo Oliveira.
 
Atlético-MG: Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Erazo e Douglas Santos (Carlos César);
 
Rafael Carioca, Leandro Donizete e Robinho; Hyuri, Patric (Lucas Pratto) e Clayton (Cazáres) –
 
Técnico: Diego Aguirre
 
Arbitragem: Dewson Freitas (árbitro); Eduardo Cruz e Rodrigo Correa (auxiliares)
 
Júlia Campos