ESTAMOS AQUI, MAS DE OLHO LÁ

Com a cabeça ainda na Libertadores, Corinthians recebe a Inter de Limeira em Itaqueira, neste domingo

 

Depois de uma partida mediana contra o Guaraní do Paraguai, na última quarta-feira (5), o Corinthians volta a campo, agora em casa, para enfrentar a Inter de Limeira. Apesar da importância do Paulistão (queremos o tetra!), é de conhecimento geral que todas as atenções do Corinthians estão voltadas ao jogo de volta da Libertadores, na próxima quarta-feira. Com isso, Tiago Nunes deve mudar um pouco a forma de jogo e poupar alguns dos titulares. 

 

A semana do Timão terminou com ar de mistério e dois treinos fechados. O último, neste sábado, foi focado na parte tática e de posicionamento. A única dica deixada no ar pelo comandante, é a provável saída de Sidcley da equipe titular, dando lugar à Lucas Píton na quarta-feira. Sendo assim, o camisa 16 inicia a partida em campo neste domingo.

 

(Foto por Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)

 

Nas idas e vindas do departamento médico, Ramiro acabou sofrendo um estiramento no joelho e é desfalque. Já Michel Macedo volta a ficar disponível. Além disso, Victor Cantillo poderá finalmente reforçar a equipe, após regularizar sua situação junto à federação.

 

Sendo assim, o provável Corinthians vem com Cássio; Bruno Mendez, Pedro Henrique, Gil e Sidcley; Gabriel, Cantillo, Matheus Vital; Madson, Everaldo e Vagner Love.

 

A arbitragem é por conta do já conhecido Raphael Claus, auxiliado por Miguel Cantaneo Ribeiro, Evandro de Melo e Lucas Canetto

 

A expectativa é que o Corinthians mantenha a boa campanha que vem fazendo em casa e conquiste os 3 pontos sem tanta dificuldade. Nem sempre sou favorável a essa cultura de "poupar jogadores" antes de jogos importantes (principalmente em início de temporada), mas no atual contexto, acho uma estratégia válida. É importante para o treinador testar novas configurações e ver o que pode surgir, quem pode render mais jogando com quem e quais as possibilidades dentro do elenco.

 

Vai, Corinthians!

 

Por Victória Monteiro, maloqueira e sofredora, graças a Deus!

 

*O conteúdo expresso nesta coluna não reflete, necessariamente, a opinião do Blog Mulheres Em Campo