Estaria a Fiel, perdendo a essência do Corinthianismo?

 


 

O que está acontecendo com a Fiel? Tenho me perguntado isso faz tempo e quanto mais o tempo passa mais vejo a essência se perdendo.

Ganhamos o nome de Fiel porque acompanhamos o time na alegria e na dor, por lutar como nenhuma outra torcida e por aguentar firme, por exemplo, durante os 23 anos de jejum. Mas hoje, uma simples derrota ou eliminação já vem acompanhada de uma enxurrada de críticas, vaias e textões nas redes sociais.

Um belo exemplo disso pudemos ver nesta semana, na eliminação para o Inter, em Itaquera. A torcida não empurra o time, se vira contra ele mesmo nos momentos mais difíceis. Pior, vai ao estádio para tirar fotos, e na hora que o time precisa se mantém calada! Onde está a catimba na hora das cobranças dos rivais? O que houve com a voz dos presentes que não se ouviu na hora de comemorar cada cobrança convertida pelo Timão? Por que não incentivaram? Por que não empurraram o time?

 

Foto: Reprodução Internet

 

Vi essa imagem e não poderia deixar de escrever baseada nela. O autor da foto, deu um tiro certeiro! Falta sofrimento na vida desses que se dizem corinthianos! Falta entender o que é o Corinthians!

Nunca foram e nunca serão corinthianos! Esses que só aparecem na vitória, que só estão com o clube em dias de decisão, são certamente, filhos da geração 2012, frutos dos títulos conquistados e não do amor que move a verdadeira Fiel. Seriam eles ”torcedores” na decadência do clube? Seriam corinthianos na dor da Série B ou do escândalo com a MSI, quando aparecíamos mais no noticiário policial do que no esportivo? Aguentariam a chacota de “time sem estádio”, a velha piada de que “Libertadores só no video game” ou do “time regional”, como muitos aguentaram? Ostentariam a camisa quando os rivais cantassem o “faz-me rir”? Tenho a certeza que não!

Pense bem, o Corinthians perdeu cerca de 50 mil sócios torcedores este ano, deixou de ser o time com o maior número de sócios e viu a Arena amargar público de 12 mil torcedores. O período em que os adeptos do Fiel Torcedor mais cresceu foi justamente o auge do Timão em termos de resultados, entre os anos de 2012 e 2015. Nesse tempo, o clube conquistou a Libertadores de forma invicta, o Mundial, dois Brasileiros, um Paulista e uma Recopa Sulamericana, sem contar a entrega da Arena Corinthians, palco da abertura da Copa do Mundo e único estádio paulista a ser utilizado nas Olimpíadas.  Fácil torcer assim, não é mesmo? Agora, quando o time perdeu seu maestro, não conseguiu uma vaga na Libertadores, misteriosamente essa “torcida” debandou…

Não digo que não me decepcionei, que não me frustrei por ver o time que era o atual campeão cair de forma tão vertiginosa, mas é o CORINTHIANS, é o que move a minha vida, e senti que era a hora de apoiar mais ainda, apoiar de forma incondicional, como a Fiel sempre fez, mas parece que isso, que é o mínimo que se espera de qualquer torcedor, foi “fardo pesado” para muitos. Nos estádio, ao invés do coro de incentivo, ecoaram as vaias. O público ia caindo a cada dia, até que… até que o time embalou! E adivinhem o que aconteceu? A torcida voltou.

Como já disse, é fácil torcer assim, não é mesmo? Time calando os críticos, ganhando clássicos, indo bem nas competições e a paz reinando. Corrida para comprar ingressos, afinal quem quer ficar de fora? De 10 mil para 20, e para 30, para 40 mil, e a Arena enchendo… Mas de que adiantam 40 mil no estádio se somente centenas cantam? Se poucos se fazem ouvir?

Faz tempo que ouço, de torcedores organizados, a cobrança em cima dos que vão aos jogos. Escuto o clamor deles por uma arquibancada forte, uma torcida cantando uníssona, uma torcida que empurra o time rumo à vitória, mesmo que o placar já aponte os últimos segundos da partida, mesmo que para muitos já não haja chances de reverter o placar... uma torcida que faça jus à alcunha de FIEL!

Não merecem, não são dignos de colocarem a camisa do Corinthians e de dizer “sou Corinthians”. E digo isso, sem demagogia. Digo como torcedora apaixonada que sou.

Você não precisa viver em prol do Corinthians como fazem os uniformizados, não precisa ir em todos os jogos, mas precisa valorizar e lutar pelo clube, por nossas tradições! Seja do sofá da sua casa ou das arquibancadas.

Onde foi parar o corinthianismo? O que aconteceu com o amor ao Corinthians? Por que não se unir, como sempre fizemos, e aplaudir o time, todo juntos, uniformizados e torcedores comuns?

É um bom passeio? É sim! É maravilhoso poder ir ao estádio moderno do Coringão, mas valorize o que muitos passaram para que finalmente um estádio do tamanho da nossa torcida fosse erguido. Mostre nas arquibancadas o orgulho que você sente em ser corinthiano, deixe sua paixão aflorar e cante a plenos pulmões!

Eu sou corinthiana por identificação. Sou corinthiana por amor à minha torcida, e ver ela se perder causa em mim uma dor imensurável! Uma Fiel calada e omissa tira do Corinthians sua razão de existir.

 

Por Mariana Alves, pelo Corinthians, com muito Amor, até o Fim!

 


Por Mariana Alves, dedicado aos Fiéis, Leandro Alvares e Victor Farinelli, pela colaboração e paciência na escrita de mais um texto!