Finalmente com cara de Palmeiras

 

 

Para o alívio da torcida, parece que as coisas estão se encaixando para o Verdão. Acredito que a vitória contra o São Paulo no último sábado (11), além de fazer a torcida gritar gol por três vezes (e cantar durante os 90 minutos) serviu para tirar a “zica” e espantar a desconfiança que rondava o time. Quem assistiu a partida viu o tão criticado esquema 4-1-4-1 e time misto de Eduardo Baptista, dando muito trabalho para o adversário, que não conseguiu criar praticamente nada. Tudo funcionou bem, o melhor jogo da temporada na minha opinião. Time com uma postura realmente de equipe e que se mostrou muito mais disposta a lutar para ganhar e um Eduardo Baptista vibrante (Sem cara de choro pela primeira vez!).

 

 

Foto: César Greco

 

 

Nosso próximo desafio, será pela segunda rodada da Copa Libertadores contra o clube boliviano Jorge Wilstermann. A partida será no Allianz Parque, às 21h45min dessa quarta-feira (15). Até o momento 36 mil ingressos foram vendidos, a venda de ingressos para a torcida rival acontecerá apenas na data da partida, nas bilheterias do Portão D, após a liberação do policiamento.

 

 

O Adversário:

 

Fundado em 1949, o time da cidade de Cochabamba traz no nome uma homenagem a um piloto de avião falecido prematuramente é o único clube boliviano tricampeão nacional (1958, 1959 e 1960). Foi a primeira equipe boliviana a participar da Copa Libertadores e a passar para sua segunda fase em 1981, mas nunca ganhou uma taça dessa competição. Em 2010 o clube boliviano conseguiu um feito histórico ao ser campeão e rebaixado ao mesmo tempo, isto se deu devido ao regulamento do campeonato que usa o sistema de promédio (média de pontos) dos três últimos campeonatos.

Atualmente, o time boliviano é o líder do Grupo 5 da Taça Libertadores e vem de uma goleada surpreendente sobre o Peñarol por 6x2 em casa, em sua estreia no campeonato. Se foi uma questão de sorte, altitude ou despreparo do adversário, saberemos em breve.

O zagueiro brasileiro Alex Silva que já teve passagens pelo São Paulo, Cruzeiro, Flamengo e Seleção Brasileira e atualmente está no J. Wilstermann, já mandou recado em entrevista concedida ao Globoesporte.com, na tarde dessa terça (14):

 

 

“ Esperamos um jogo muito difícil, mas vamos jogar como diante do Peñarol: marcando muito forte a saída de bola o tempo todo e tentando interceptar as jogadas no campo do Palmeiras para contra-atacar rápido ” – disse o brasileiro.

 

 

No Verdão:

 

O clima é de alegria após a vitória no clássico e confiança para o próximo duelo. Dois treinos foram realizados durante essa semana, um na manhã de segunda-feira e outro na tarde de terça-feira que foi fechado para a imprensa. Sobre a provável escalação para quarta, a maior dúvida está entre Keno ou Guerra e eu não me arrisco a dar palpites!

 

 

Foto: César Greco

 

 

Questionado sobre o assunto, o Capitão Dudu declarou:

 

 

“Ele vai ter de quebrar a cabeça. É uma coisa que todo treinador quer ter, uma dúvida boa. Nosso elenco foi formado para isso, duas ou três competições. Demonstramos contra o São Paulo. Esperamos que quem jogue na quarta possa vencer o Jorge Wilstermann” – avaliou o capitão.

 

 

Esse será o primeiro jogo de uma Copa Libertadores que eu irei assistir no nosso estádio e a ansiedade é indescritível, espero que como em todas as vezes em que fui até lá, volte com uma vitória!

 

 

AVANTI PALESTRA!

 

Por Mariana Paiva