FLAMENGO BUSCA A PRIMEIRA VITÓRIA NO MARACANÃ CONTRA O FORTALEZA

 

O Flamengo enfrenta neste sábado (5), o Fortaleza no Maracanã, às 17h, pela oitava rodada do Brasileiro.

Agora parece que vai!

Depois de bater o Santos na Vila Belmiro,os homens de Doménec começaram a cair na garra da galera depois de vencer o Bahia por 5x3, jogando fora de casa. O Mais Querido subiu mais na classificação e começa a encostar nos líderes do campeonato.

O Rubro-Negro tenta buscar a primeira vitória no Maracanã. Foram três jogos disputados no estádio, com dois empates e uma derrota. 

  

 

Os desfalques para a partida são Bruno Henrique e Diego Alves, que ficaram no Ninho se recuperando de suas respectivas lesões. O atacante se recupera de uma lesão óssea no joelho direito e o goleiro de uma contusão parcial no ombro esquerdo. A tendência é que retorne daqui a uma semana. 

Além do mais, em testes realizados na manhã desta sexta-feira (4), antes do início do último treino para a partida contra o Fortaleza, o goleiro Diego Alves também testou positivo para o Coronavírus e foi afastado para cumprir o isolamento. Lembrando que César, goleiro reserva, já havia testado positivo para a Covid-19.

Os goleiros Gabriel Batista e Hugo Souza irão ficar à disposição de Dome. Mas o jovem Gabriel Batista, que falhou em um dos gols contra o Bahia, deverá ganhar mais uma chance entre os titulares.

Doménec Torrent terá outras opções de jogadores disponíveis para escalar no ataque, como fez no último duelo contra o Bahia. O último treino dos homens de Torrent acontecerá nesta sexta (4). E o treinador conta com o retorno de Gerson e Gabigol, que desfalcaram a equipe na última partida.

O time da Gávea está atualmente na quinta colocação do brasileirão, com 11 pontos conquistados. 

O último duelo entre Flamengo e Fortaleza aconteceu no brasileirão de 2019. O primeiro jogo foi no Maracanã e o Rubro-Negro venceu por 2x0. No segundo duelo, o Flamengo também ganhou por 2x1, jogando fora.

 

TUA GLÓRIA É LUTAR!

 

CONTRA TUDO E CONTRA TODOS.

  

Por: Rhayanne Athyrsa.

 

*Esclarecemos que os textos trazidos nesta coluna não refletem, necessariamente, a opinião do Blog Mulheres em Campo.