Flu derrapou! Em noite chuvosa defesa bobeou, Fred marcou e tricolor só empatou...

Imagem: Bruno Haddad/Fluminense FC

O Tricolor Carioca encarou o Madureira pela 3ª rodada do Campeonato Carioca, com 1.743 presentes no Moacyrzão, em Macaé.

Nos primeiros minutos o Fluzão não atacava, e quando chegava era com Wellington Silva. Um jogo pegado, e logo aos 7 minutos, Formiga dribla Marlon pela direita, arranca e manda uma bomba, sem chance para Cavalieri, 1 a 0!

O Flu continuava tentando. Scarpa muito avançado, não conseguia criar jogadas, que é o ponto forte do jogador. Danielzinho não arriscava, não criava, não jogava. Maranhão arrancou pela direita, a zaga não acompanhou e João Carlos chegou para guardar,  2 a 0 Madureira, aos 33 minutos. Em seguida, Fluminense diminuiu, com ele, sempre ele, Frederico! Bola na área com Fred? É saco! 2 a 1.

Aos 39 minutos, Ernani foi advertido com o segundo amarelo e foi para o chuveiro mais cedo. Substituição no Flu: saiu Pierre e entrou Magno Alves. Fim de primeiro tempo, e Eduardo Baptista saiu vaiado, Flu perdendo e jogando mal.

O Fluminense voltou para etapa final com Marcos Júnior no lugar de Giovani, e com um jogador a mais, buscando o empate e a virada. Fluminense atacando e Madureira contra-atacando, até que após cruzamento na área, Fred completou para a rede e deixou tudo igual,  2 a 2!

Na estreia, Diego Souza vai mal... Aliás, o time todo sem vontade e com erros da defesa.

Mas Fred, sempre ele... Bola cruzada por Wellington e ajeitada por Diego Souza, Fred completa e vira! Terceiro do Flu, terceiro do Fred. E aos 29 minutos, nosso capitão é substituído por Douglas... Isso mesmo, nosso técnico vendo o time tomando sufoco com um jogador a mais, tira o homem do jogo.

O Tricolor jogou com passes longos e sem objetividade, com o Madureira se saindo melhor. William, jogador do tricolor suburbano, se lesionou e com nove jogadores em campo, Formiga cruzou e Jorge Felipe empatou, 3 a 3.

Fim de jogo! O Fluminense chegou a dois gols sofridos por partida, e só não é pior que a zaga da Portuguesa.

Frederico não tem o que reclamar. Apesar de receber 5 jogos de suspensão pelo soco no zagueiro do Atlético-PR e ficar fora da Primeira Liga, ele segue voando no Carioca, sendo artilheiro, e de quebra chegou à incrível marca de 167 gols pelo Tricolor, e se tornou o terceiro maior artilheiro.

 

Ingrid Souza